Fluminense encara o São Paulo e tenta retomar o trilho da Libertadores imprimir publicado em: 17 / 10 / 2016

fluminenseO polêmico revés no Fla-Flu da última rodada ainda está muito viva na cabeça dos tricolores, mas a luta por uma vaga na Libertadores não permite brecha para desconcentração. Nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), a equipe enfrenta o São Paulo no Giulite Coutinho, e o retorno ao estádio é a esperança de recolocar o time nos trilhos após duas derrotas seguidas – contra Santos e Fla.

– Vamos pensar só no São Paulo. É difícil, mas precisamos subir na tabela – afirmou o zagueiro Henrique, autor do gol anulado no clássico da última quinta-feira.

O Flu precisa mesmo abrir o olho. Após os resultados de domingo, o Tricolor caiu para a nona posição, e só retorna ao G-6 se vencer. O Giulite Coutinho é uma fonte de otimismo, já que o Tricolor perdeu apenas um duelo no estádio neste ano – contra a Chapecoense.

O retrospecto do Fluminense contra o São Paulo no Brasileiro é desfavorável para os cariocas. Em 54 partidas, os paulistas venceram 26 vezes e perderam 16. No histórico mais recente, no entanto, há motivos para o time das Laranjeiras se animar: o São Paulo o derrotou apenas cinco vezes nos últimos 20 duelos na competição.

Para ganhar fôlego novamente, o Flu tem que corrigir um erro recorrente neste segundo turno. A equipe levou oito dos últimos 12 gols em bolas cruzadas na área.

– Todo gol que sofremos preocupa. Treinamos para errar o menos possível, mas as coisas acontecem no futebol – afirmou Henrique.

O São Paulo é o 14º com 36 pontos e também vem de uma derrota em um clássico regional, contra o Santos.

Fluminense x São Paulo

Local: Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita-RJ
Data e horário: segunda-feira, 20h (horário de Brasília)
Escalação provável: Julio César, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Pierre, Cícero, Gustavo Scarpa, Wellington, Marcos Junior e Richarlison.
Desfalques: Diego Cavalieri e Jonathan (recondicionamento físico);
Pendurados: Jonathan, William Matheus, Pierre, Edson, Cícero e Danilinho.
Arbitragem: Nielson Nogueira Dias (PE), auxiliado por Clovis Amaral da Silva (PE) e Bruno Cesar Chaves Vieira (PE);

globoesporte.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Esporte

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas