Gaeco denuncia ex-procurador geral e mais 11 pessoas imprimir publicado em: 16 / 12 / 2016

Emir Martins

Ex-procurador geral de Justiça, Emir Martins Filho

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) apresentou nesta sexta-feira (16), denúncia criminal contra o ex-procurador geral de Justiça  Emir Martins filho, Maria da Glória Saunders Martins, Arminda Hagi Saunders Gadelha, Maria Liduina Uchoa Saunders, Maria Rachel Saunders Pacheco, Tiago Saunders Martins, Andrea Saunders Martins, Agamenon Rego Martins de Deus, Susyane Araújo Lima Saunders Martins, Mariana Saunders Uchoa de Moura Santos, Samuel Pacheco Morais, José Ribamar de Sena Rosa.

Eles foram investigados na operação Il Capo por determinação do Conselho Nacional do Ministério Público.

Como resultado das investigações, verificou-se que o Sr. Emir Martins Filho, então Procurador Geral de Justiça do Estado do Piauí, com a ajuda de dois servidores comissionados e a participação efetiva de diversos membros de sua família, subtraiu e desviou, no período de suas duas gestões (2004 a 2008) à frente do Ministério Público Piauiense, vultosa importância em dinheiro pertencente aos cofres públicos.

Por tais condutas, aos denunciados foram imputados os seguintes crimes: peculato, lavagem de dinheiro, falsificação de documento público, quadrilha e inserção de dados falsos em sistemas de informação; todos praticados em concurso de pessoas e de forma continuada, pelo período de 04 (quatro) anos.

Requereu, ainda, o Ministério Público o ressarcimento e a indenização no valor total de R$ 12.611.626,29 (doze milhões, seiscentos e onze mil, seiscentos e vinte e seis reais e vinte e nova centavos), em favor do MPPI.

Por fim, foi solicitado o bloqueio de contas bancárias, de bens móveis e imóveis de todos os denunciados.

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas