Governo do PI anuncia R$ 500 mil para a Evangelina Rosa imprimir publicado em: 19 / 06 / 2018

maternidadeA direção da Maternidade Evangelina Rosa e a Superintendência de Assuntos Hospitalares da Sesapi anunciaram, na tarde desta terça-feira (19), durante entrevista coletiva, que será disponibilizada uma verba de R$ 500 mil para ações emergenciais no hospital. Segundo Alderico Tavares, superintendente hospitalar, o recurso é do tesouro estadual e servirá para garantir de imediato o restabelecimento dos insumos e medicamentos.

Foi garantido também o retorno das atividades do laboratório da maternidade juntamente com um laboratório terceirizado que irá funcionar na própria maternidade a partir desta sexta-feira. As ações foram anunciadas após decisão do Conselho Regional de Medicina (CRM-PI) que decidiu por indicativo de interdição ética na unidade de saúde.

Em médio prazo, a secretaria irá realizar processo licitatório para compra de insumos e medicamentos em quantidade que supra a demanda da maternidade. “São varias medidas que vamos e implementar e acompanhar diuturnamente em co-gestão com Dr Francisco Macedo, com Dr Joaquim e com a diretoria clínica e todos os funcionários da maternidade “, disse o superintendente Alderico Tavares.

A direção do hospital também informou que está realizando uma análise para descobrir se, de fato, as infecções que causaram a morte de 3 pacientes foram provenientes da própria maternidade. A suspeita, segundo o diretor Francisco Macedo, é que duas pacientes que tiveram óbito já deram entrada com infecção.

“Existem indícios fortes que nós temos recebido, parcialmente, de que as infecções não são inerentes da maternidade e que estão vindo de fora. Em breve estaremos recebendo um laudo oficial, técnico, pra que a gente possa ter uma resposta”, disse o diretor.

Paralelo a isso, com a verba liberada para o plano emergencial serão realizados programas de higienização e uma força-tarefa para evitar que possíveis infecções vindas de fora possam afetar pacientes.

Na parte estrutural, na próxima semana uma empresa de engenharia, que terá contrato emergencial com o governo, fará reparos urgentes que estejam danificados na estrutura, porém, em longo prazo, outras ações de melhoria estrutural devem ser realizadas no prédio.

“O Secretário de Estado da Saúde autorizou a contratação de uma empresa de engenharia terceirizada que vai ficar diuturnamente, 24 horas, aqui dentro da maternidade fazendo os reparos necessários em todas as áreas da maternidade Evangelina Rosa. Estou aguardando somente a publicação do contrato”, disse Alderico durante a coletiva.

Cidadeverde.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas