Governo empossa sete novos membros na administração imprimir publicado em: 20 / 03 / 2017

Os titulares de sete novas coordenadorias, criadas para acomodar o PMDB no governo de Wellington Dias (PT), tomaram posse na manhã desta segunda-feira, em uma solenidade no Palácio de Karnak. Também foi empossado hoje o novo presidente da Fundespi, Paulo Martins.

Assumem os cargos nas coordenadorias o professor da Universidade Federal do Piauí, Mário Ângelo Sousa (Programa de Educação por meio de Mediação Tecnológica); o ex-delegado do Idoso e ex-deputado federal, Marllos Sampaio (Programa Mais Vida com Cidadania para o Idoso); o advogado e ex-diretor da Sudene, Luiz Gonzaga Paes Landim (Programa do Agronegócio e dos Cerrados); o advogado Leonardo Sobral Santos (Programa de Combate à Pobreza Rural); o médico e ex-prefeito Marcus Vinicius Cunha Dias (Programa Modernização e Qualificação de Empreendimentos Públicos) e o produtor rural e ex-prefeito Avelar Ferreira (Programa de Tecnologia e Inovação).

posse coordenadorias

Segundo Leonardo Sobral, desenvolver o meio rural é muito importante para o estado. “É preciso focar em áreas como a caprinocultura, ovinocultura e fruticultura”, defendeu.

Paulo Martins afirmou que tem grandes projetos para a Fundespi e o resultado desse trabalho pode gerar condições para sua eleição. “Serei candidato a deputado estadual, mas isso já estava decidido independente de ir pra Fundespi”, disse.

O secretário de Governo, Merlong Solano, destaca que as novas coordenadorias têm como objetivo otimizar os gastos públicos, pois priorizam o desenvolvimento de áreas estratégicas. De acordo com Merlong, a medida não implica em novos gastos, já que o quadro de pessoal resultará do remanejamento de servidores, sem prejuízo dos órgãos aos quais estão vinculados.

Para o governador Wellington Dias (PT), os novos membros da administração estadual estão assumindo uma missão que tem a ver com o interesse do povo. “Que eles tenham o compromisso de desenvolver o Piauí, com metas e programas bem traçados. Nos próximos dias vou me reunir com toda a equipe para traçar planos, com conceito de desenvolvimento até 2015”, destacou.

Posse adiada

A posse do deputado Pablo Santos (PMDB) como presidente da Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh) foi adiada porque o Projeto de Lei que autoriza deputados a se licenciarem para assumir cargos que não seja de secretário, ainda não foi votado no plenário. Mas o governo já garantiu que a solenidade acontecerá em breve.

Hoje acontece no plenário da Alepi a primeira votação do Projeto de Lei. A segunda votação ocorre após decorridas duas sessões “A gente sabe que a justiça é soberana e eu tenho que resguardar meu mandato. Então a posse oficial só será depois da aprovação da PEC”, disse Pablo Santos.

Vinculada à Secretaria de Estado da Saúde, a Fundação foi criada com a justificativa de que cuidará especificamente da gestão dos hospitais, a fim de agilizar os processos de aquisição dos insumos e equipamentos, além de acompanhar de forma mais efetiva a redistribuição de medicamentos de uma unidade hospitalar para outra quando necessário.

Segundo o futuro presidente, haverá uma divisão de responsabilidades entre a Fundação e a Sesapi para descentralizar os serviços de saúde. “A descentralização diminui a vinda das pessoas para os hospitais da capital. Primeiro ponto é fortalecer as regionais no interior do estado”, defende Pablo Santos.

Os coordenadores de Apoio à Piscicultura, Infraestrutura Aeroportuária, e Gestão dos Recursos Hídricos também deverão tomar posse em nova solenidade. O bancário e atual vereador de Teresina Caio Bucar, por exemplo, que coordenará as ações relacionadas à Piscicultura, precisa ser legalmente cedido para assumir a nova função.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas