Gráficas esperam lucrar 30% a mais durante campanha eleitoral no Piauí imprimir publicado em: 06 / 08 / 2014

graficaFaltando dois meses para as eleições 2014, a procura por gráficas ainda é lenta, mas o setor espera aumentar os lucros em até 30% devido à produção de material para a campanha eleitoral deste ano. A pequena demanda também afetou as contratações temporárias uma vez que a menor procura gera menor produção sem a urgente necessidade de aumentar a mão-de-obra.

O presidente do Sindicato das Gráficas de Teresina, Francisco Oliveira, explicou que as diversas restrições do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a publicidade de candidatos limitaram a produção de objetos com a imagem e número do candidato pelas indústrias. Em consequência disso, para Francisco, houve a diminuição dos lucros. Para este ano, o aumento nos lucros será entre 15 e 20% para as pequenas e micro empresas; e de 20 a 30% para as médias e grandes empresas, porque elas tendem a receber maior quantidade de serviços.

franciscoFrancisco Oliveira também comentou que há oito anos a campanha eleitoral era ansiosamente aguardada pelos proprietários de gráficas, pois eles chegavam a triplicar o faturamento, mas essa realidade mudou nos últimos três pleitos por causa proibição da entrega de camisas, canetas, chaveiros, bonés aos eleitores.

Atualmente as gráficas estão limitadas a produzir somente panfletos, cartazes, adesivos e cavaletes, devendo obedecer o limite de gastos do candidato, registrado pelo TRE na r a candidatura no TRE.

“Antes sim, nós esperávamos com grande entusiasmo, mas hoje não temos mais essa sensibilidade. Antes, chegávamos a 100%, a dobrar e até mesmo a triplicar, mas, devido às limitações da lei, por causa do meio ambiente com relação à poluição visual, depois por causa da proibição de muitos objetos”, explicou Francisco Oliveira.

Com relação à contratação temporária, o sindicalista declarou que muitas gráficas não estão contratando uma quantidade significativa de novos funcionários porque não existe demanda. Por isso, muitas empresas optam por trabalhar com os funcionários já existentes.

Campanha 2016
O presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica do Piauí, Odmilson Alves, os lucros deverão sofrer uma nova redução na campanha eleitoral de 2016. Ele comentou que nas eleições municipais a produção de cartazes não será mais permitida. Logo, as gráficas estarão autorizadas a produzir apenas os panfletos (santinhos), pequenos adesivos e cavaletes.

Portaldaclube

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas