Heráclito Fortes compara lista fechada a Noite dos Mascarados imprimir publicado em: 31 / 03 / 2017

Heráclito Fortes

Heráclito Fortes

O deputado federal Heráclito Fortes criticou, durante sessão plenária, nesta quinta-feira (30), a votação em lista fechada, tema proposto no texto da reforma política e que está em análise no Congresso Nacional.

Na proposta, o eleitor não vota diretamente no seu deputado, mas sim no partido, e os candidatos são eleitos a partir de listas partidárias pré-definidas.

“Nós estamos diante de um debate inócuo, porque, por dever e obrigação, temos que respeitar a Constituição brasileira”, disse Heráclito, que sustentou seu argumento na Carta Constitucional, especificamente no art. 60, § 4º, que destaca: Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir: I – a forma federativa de Estado; II – O voto direto, secreto, universal e periódico; III – a separação dos Poderes; e IV – os direitos e garantias individuais.(…).

Para o parlamentar: “Esse voto de lista fechada é a Noite dos Mascarados, em que você vota sem saber o que é e só na Quarta-Feira de Cinzas o mistério se desfaz”.

“Está claro que estamos discutindo aqui algo que a Constituição não permite”, disse Heráclito que ressaltou ainda que “votar fechado, em quem não se conhece, é uma distorção para um País que vive um momento que precisa de clareza. Temos que mostrar ao povo brasileiro que a responsabilidade de escolher em quem se vai votar é de cada um dos eleitores, para que se possa cobrar depois”.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas