Jailson pede a Deus para Palmeiras encontrar um substituto para Jesus imprimir publicado em: 12 / 12 / 2016

palmeirasCriado em uma família religiosa, o goleiro Jailson pediu a Deus para o Palmeiras encontrar um substituto para o atacante Gabriel Jesus em 2017. O arqueiro foi eleito nesta segunda-feira como o melhor goleiro do Campeonato Brasileiro na premiação Bola de Prata, do canal ESPN.

“Tomara Deus que o Palmeiras ache outra joia igual ao Gabriel Jesus. É um menino humilde e trabalhador. Ele já estava vendido [ao Manchester City] e não tirou o pé em nenhuma dividida”, disse o goleiro.

Gabriel Jesus foi vendido em agosto ao Manchester City. O jogador foi um pedido do técnico Pep Guardiola e custou R$ 121 milhões ao clube inglês. A última partida do atacante pelo Palmeiras foi a vitória por 1 a 0 contra a Chapecoense, no dia 27 de novembro, que garantiu ao time no campeonato brasileiro.

O Palmeiras aguardava a renovação com o diretor de futebol Alexandre Mattos – assinada na sexta-feira – para buscar um substituto para Gabriel Jesus. De acordo com o presidente eleito do clube, Maurício Galiotte, há a possibilidade de trazer um reforço de peso bancado pelas patrocinadoras Crefisa e FAM.

Além da saída de Gabriel Jesus, o Palmeiras terá de iniciar em 2017 um novo trabalho técnico. Cuca se despediu do clube no domingo, após o triunfo por 1 a 0 contra o Vitória, e dará lugar a Eduardo Baptista.

O goleiro Jailson não quis cravar a contratação do novo treinador, mas elogiou o ambiente estruturado que Cuca deixou para o sucessor. “Ainda não estamos sabendo de nada. Mas o Cuca deixou um trabalho muito bom no Palmeiras. E espero que o novo técnico possa dar continuidade a esse trabalho”, afirmou.

Na última quinta-feira, Jailson renovou o seu contrato por mais dois anos com o Palmeiras. O goleiro de 35 anos deverá ser banco de Fernando Prass na próxima temporada, mas disse estar contente com a chance de seguir no clube que torce desde a infância.

“Demorei muito para chegar aqui, então não me vejo fora do Palmeiras. Eu trabalhei bastante nas outras equipes que defendi no interior e estava louco para chegar no Palmeiras. Agora apareceu a chance. Estarei satisfeito se jogar ou ficar no banco”, afirmou o goleiro, que já manifestou o desejo de encerrar a carreira no Verdão.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Vale

últimas