Jornalista Alexandre Garcia é hostilizado em voo imprimir publicado em: 16 / 06 / 2017

garciaO comentarista político Alexandre Garcia foi hostilizado durante um voo. Ainda na fila para o embarque, o jornalista foi abordado por um manifestante com gritos de “golpista” e “eternamente golpista”.

O militante de esquerda filmou o momento em que provoca Garcia e publicou o vídeo na quinta-feira (15) em um canal do Youtube. De acordo com o jornal “O Estado de S. Paulo”, os insultos ao jornalista ocorreram durante um voo da Gol entre Brasília e Confins, Minas.

O manifestante entra na fila e fica logo atrás do âncora da Globo News. “Como é ser golpista? Fala pra gente aqui. Não é a rede Globo não. Aqui é no filter. Você pode falar que vamos publicar sem edição. Como é compactuar com o sistema?”, diz.

Acompanhado por uma mulher, o jornalista permanece o tempo todo de costas ignorando as ofensas enquanto segue normalmente para o seu voo.

O homem embarca no mesmo avião e até entrar na aeronave continua os ataques. “Golpista! Quis a história que estivéssemos no mesmo voo, né? Vai chamar a polícia federal? Vai ter mi mi mi? Vai dizer que é ódio? Vocês que incentivam o ódio contra o PT, contra o PCdoB, contra a esquerda… A história não te perdoará, golpista”, protesta.

O manifestante segue Alexandre Garcia e, mais uma vez, fica atrás dele na entrada do avião. Enquanto isso, canta os versos: “A verdade é dura, a rede Globo apoiou a ditadura”.

“Fica tranquilo, a gente só vai ficar aqui dizendo que a rede Globo apoiou a ditadura, tá? Terrorismo midiático que vocês fazem diariamente a gente não vai fazer”, afirma o homem.

“Eu estou tranquilão. Você está me ameaçando?”, responde.

O mesmo homem que hostilizou Alexandre Garcia havia invadido um link ao vivo da Globo News aos gritos de “Globo golpista”. O jornalista se pronunciou sobre o ataque ao jornal “O Estado de S. Paulo”. “Ele disse que o piloto poderia ter retirado o rapaz do avião, mas que ele não permitiu. “Não deixei e posso dizer que esse rapaz voou graças a mim. Me deu um poder que eu não tenho. Não dei muita importância”.

A jornalista e apresentadora Miriam Leitão também foi alvo de um ataque durante um voo da companhia Avianca no dia 3 de junho partindo de Brasília com destino ao Rio de Janeiro. Ela fez um relato sobre o caso que foi publicado em sua coluna na terça-feira no jornal “O Globo”.

“Sofri ataque de violência verbal por parte de delegados do PT dentro de um voo. Durante duas horas”, disse ela.

Alexandre Garcia se manifestou em sua conta do Twitter em apoio à colega.

“Minha solidariedade à Miriam Leitão. Intolerância é o oposto do debate racional. Salve, Miriam!”, escreveu. O âncora Chico Pinheiro também se posicionou: “Absurda e covarde a agressão relatada por Míriam. O ódio não constrói um país melhor”.

uol.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas