Juiz espera laudo há 115 dias para dar sentença de estupro coletivo imprimir publicado em: 08 / 11 / 2016

Forum de Bom JesusO juiz Eliomar Rios Ferreira aguarda há 115 dias, quase quatro meses, o resultado de exames de DNA para dar a sentença para os quatro adolescentes suspeitos de participar do estupro coletivo contra uma jovem de 17 anos em Bom Jesus, no Sul do Piauí. A última audiência de julgamento dos suspeitos foi realizada no dia 12 de julho e desde então o magistrado aguarda os laudos.

“Já falei com o Ministério Público para requisitar o laudo, mas até agra nada. Até o presente momento temos o depoimento dos médicos responsáveis pela perícia. Foi prometido o resultado (dos exames) há mais de um mês e nada”, disse o magistrado.

O delegado Aldely Fontineli, responsável pela investigação policial do caso, disse para o G1 que os exames foram requisitados, mas que ainda não foram realizados. “Esses exames são caros e quando pedimos, não quer dizer que eles são feitos de imediato. Dada a situação financeira do estado, isso aumenta ainda mais a demora. Mas a gente acredita que teremos uma resposta para esse mês de novembro”, disse o delegado.

Segundo denúncia do MP, no dia 21 de maio de 2016, uma jovem de 17 anos foi encontrada em uma obra abandonada em Bom Jesus, amarrada e amordaçada com a própria calcinha. Ela alegou que teria sido conduzida ao local e violentada por cinco rapazes. Populares socorreram a vítima. Quatro adolescentes foram apreendidos e um rapaz de 18 anos preso por suspeita de participação no crime. No entanto, após decisão judicial os menores foram liberados da delegacia.

Na denúncia e audiência de julgamento, o Ministério Público do Piauí pediu a condenação dos quatro por ato infracional análogo a estupro. Além deles, um homem de 18 anos foi denunciado pelo mesmo crime. Ele deverá ser julgado pelo crime de estupro de vulnerável, que tem pena prevista de 8 a 15 anos de reclusão.

Os advogados dos quatro adolescentes suspeitos de estupro coletivo afirmaram ao G1 que os jovens negam participação no crime, mas teriam visto a garota de 17 anos mantendo relação sexual (consentida) com o maior de 18 anos.

O juiz Eliomar Rios afirmou que a sentença só poderá ser dada após o recebimento dos laudos de DNA.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas