Justiça Federal condena ex-prefeitos por improbidade administrativa imprimir publicado em: 31 / 03 / 2017

 Justiça Federal da 1ª Vara condenou dois ex-prefeitos por improbidade administrativa. Os ex-prefeitos de Demerval Lobão, Washington Marques Leandro, e de Simplício Mendes, Rui Costa Reis, foram condenados em ação proposta pelo Ministério Público Federal.

O ex-prefeito de Demerval Lobão, Washington Leandro; o ex-secretário de Finanças, Antônio Valdeci Soares Campelo Júnior, e os ex-secretários de Saúde, Lizimam Veloso Barbosa; Albino Luciany Guedes e Ana D´Arc Guedes foram condenados pela prática de improbidade administrativa durante a gestão.

Washington terá que pagar multa de R$ 10 mil e fica proibido de contratar com o poder público ou receber incentivos fiscais por um período de 3 anos. A mesma pena foi aplicada a Lizimam, só que a multa foi de R$ 7 mil. Valdeci Campelo Júnior e Albino Luciany foram multados em R$ 5 mil e ficam proibidos de contratar ou receber incentivos por 3 anos.

A denúncia foi feita pelo procurador da República, Kelston Lages, alegando irregularidades no pagamento de salários aos agentes comunitários de Saúde, com base no relatório do Denasus. 
O ex-prefeito de Simplício Mendes, Rui Costa Reis, também foi condenado por delitos na sua gestão. A denúncia de Kelston Lages apontava para irregularidades em convênio para recuperação de casas populares no valor de R$ 30 mil. A prestação de contas não foi aprovada pela Secretaria Especial de Políticas Regionais. Foi verificado que não foi executado o convênio.

Rui Costa foi condenado a dois anos de reclusão a ser cumprido em regime aberto; substituída por pena restritiva de direito com a obrigação de doação de cestas básicas. Ele ainda vai ter que pagar multa equivalente a dez dias de trabalho. E perde os direitos políticos por cinco anos.
Nos dois casos, os réus podem recorrer das decisões.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas