Kassab assina acordo para desenvolver ‘internet das coisas’ no país imprimir publicado em: 12 / 12 / 2016

kassabO ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, esteve nesta segunda-feira (12) no Rio de Janeiro para assinar um acordo de Cooperação Institucional para desenvolver a “internet das coisas” no Brasil. O estudo, financiado pelo BNDES, vai subsidiar um Plano Nacional de IoT (sigla do inglês Internet of Things), a princípio durante cinco anos (2017 a 2022), para diagnóstico e proposta de políticas públicas, e desenvolvimento da nova tecnologia, considerando inovação, benefícios e impactos para a sociedade.

Segundo Kassab, a nova tecnologia irá causar transformações no país, tanto do ponto de vista público, de governança, como do ponto de vista privado, entre as empresas e nas relações institucionais do país.

“É uma transformação muito radical que passa a acontecer na humanidade com a internet, em especial, com a ‘internet das coisas’ afetando a vida cotidiana de todos nós, alterando as ações governamentais vinculadas à eficiência com as questões mais simples às mais complexas”, explicou o ministro.

O valor do investimento do BNDES é de R$ 9,8 milhões. Ao todo, o estudo técnico custará R$ 17,4 milhões. O restante do valor (R$ 7,6 milhões) será pago pelo consórcio McKinsey & Company Brasil, que fará a consultoria do plano.

A primeira etapa do projeto será feita em nove meses, na qual será elaborado um estudo independente para a realização de diagnósticos e proposta de políticas públicas no tema.

“Às vezes, as pessoas têm uma noção por conta do valor do recurso que não é significativo, mas não. É de uma importância muito grande pro sistema de governança brasileiro, para as relações de instituições e, mais do que isso, para a vida das pessoas”, disse Kassab.

Entre outros temas que serão tratados no novo plano, está a segurança de dados, privacidade e captação de recursos humanos no país. De acordo com a presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, o acordo com banco com o ministério será “transformador”.

“Inúmeras aplicações já existentes, como nos transportes, rastreamento de frotas, segurança ou controle de acordos climáticos, trazem evidências de que a Internet das Coisas irá impactar cada vez mais as organizações e a sociedade. O estudo que está começando esse mês colocará o Brasil dentro do seleto grupo de países que estão trabalhando no tema para construir uma agenda estratégica estruturada”, disse Maria Silvia.

Delação na Lava Jato
Após a assinatura do termo, Kassab falou sobre o fato de ter sido citado na na delação premiada do ex-presidente da Odebrecht Transport, Paulo Cesena, como informou o jornal O Globo nesta segunda-feira. De acordo com a delação do executivo, Kassab recebeu R$ 14 milhões da empresa, em 2013 e 2014, via caixa 2.

“Eu não tenho conhecimento de nenhuma doação que tenha sido feita às minhas campanhas, às campanhas de colegas do partido, ou de aliados, ou mesmo de doações partidárias que não tenham sido feitas na forma da lei”, disse o ministro.

Kassab completou ainda dizendo que é preciso ter cautela com relação às delações de colaboradores. “Todos nós temos que ser muito cautelosos com as manifestações de colaboradores que precisam ainda ser apuradas, ser homologadas pelo Supremo Tribunal Federal.”

G1


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas