Levantamento do Dnocs mostra três açudes do Piauí em volume morto imprimir publicado em: 10 / 09 / 2016

acudeUm levantamento do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) feito no final de agosto mostra que, dos 24 açudes monitorados pelo órgão no Piauí, 13 estão com capacidade abaixo dos 50%. A situação é mais grave em Pio IX, a 444 km ao Sul de Teresina. Lá, o açude Cajazeiras está praticamente seco, com apenas 0,45% de sua capacidade.

Cajazeiras, localizado no Rio Condado, tem capacidade para armazenar 24 milhões de m³ de água, que eram usados para o consumo humano e animal, além do lazer. “Os açudes de Fronteiras e Pio IX não pegaram água de jeito nenhum. Estão no volume morto”, afirma o engenheiro do Dnocs, Edson Pereira.

O açude de Fronteiras que o engenheiro se refere é o Barreiras, localizado no Riacho Catolé. O reservatório atualmente agoniza com apenas 3,79% de sua capacidade máxima, que é de 52 milhões de m³ de água.

Outro reservatório que já está no volume morto fica localizado no Rio Macacos, em Picos. O açude de Fátima está apenas com 2,18% da capacidade total.

A situação também  é preocupante no açude Piaus, em São Julião. O reservatório, que possui capacidade para armazenar 104 milhões de m³ de água está apenas com 8,61%. “Piaus chegou a pegar água, mas foi muito pouco”, lembra o engenheiro.

Situação oposta

Enquanto Cajazeiras agoniza, o açude Pedra Redonda, em Conceição do Canindé, permanece cheio desde o último período chuvoso e armazena atualmente 96,3% da sua capacidade máxima, que é de 208 milhões de m³.  O reservatório é o 3º maior dos açudes monitorados pelo Dnocs, perdendo apenas para Jenipapo em São João do Piauí, que também está cheio (96,77%) e Salinas, o maior, com  308 milhões m³ de capacidade, atualmente com 79,5% do total

Por estarem cheios, os três açudes tiveram suas comportas abertas para amenizar os problemas da seca no semiárido e abastecer cidades na região.

De acordo com um estudo do Monitor de Secas do Nordeste, cerca de 90% do território piauiense está em situação de seca extrema. A previsão é que só hajam chuvas consistentes no final do mês de outubro, segundo a Secretaria do Meio Ambiente.

Na semana passada, o Ministério da Integração Nacional garantiu o repasse de recursos na ordem de R$ 24 milhões para o Piauí.

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas