Lugano veste “manto sagrado” e diz que volta é retribuição ao São Paulo imprimir publicado em: 18 / 01 / 2016

Diego LuganoDepois de quase 10 anos, Diego Lugano voltou à sala de imprensa do CT da Barra Funda. Deixou claro entender perfeitamente a responsabilidade de ser um símbolo do São Paulo. E de simbolizar tudo aquilo que o clube espera reconquistar com uma série de mudanças capitaneadas por seu retorno. Falou com emoção de retornar ao time que ganhou seu coração. Foi o coração, aliás, quem falou.

– É um prazer, uma alegria, uma emoção e uma linda responsabilidade voltar a vestir o manto sagrado – disse o zagueiro, antes mesmo da primeira pergunta dos jornalistas.

Impossível reproduzir o número de vezes em que Lugano falou em “responsabilidade”. Talvez, nenhum trecho esclareça melhor a visão que ele tem de sua volta ao São Paulo, do que esse:

– Sei que serei foco das críticas nos maus momentos do clube. Fiz isso no Uruguai por 10 anos e não tenho medo disso, muito pelo contrário, foi para isso que voltei. Essa será minha principal função aqui: dar meu peito para as balas que virão e, a partir daí, tentar meu melhor futebol.

Aos 35 anos, dono de uma carreira vencedora, ele carrega nas costas a missão de transformar o Tricolor, muito mais fora de campo do que dentro. Não se sabe quando ele vai estrear nem se será titular, tampouco se seu desempenho estará à altura das pretensões do São Paulo na temporada. Mas a confiança de que haverá dias melhores com Lugano domina os torcedores, os dirigentes e a comissão técnica.

– Eu vim aqui para triunfar, e não para arranhar meu prestígio. Eu poderia estar muito mais tranquilo, jogando num futebol distante, sem pressão. Se aceitei esse desafio é porque gosto da emoção, gosto de jogar. Senão eu iria para minha casa – afirmou Lugano, que também afirmou ter rejeitado propostas de outros clubes brasileiros ao longo dos últimos 10 anos.

– Foi o jeito de ser grato à torcida e ao clube que me trouxe com 21 anos. Eu cheguei à seleção uruguaia graças ao São Paulo, tive uma vida profissional graças ao São Paulo, minha família tem uma vida muito boa graças ao São Paulo. Era o mínimo que eu poderia fazer.

globoesporte.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas