Manifestação contra a PEC da vaquejada é realizada em Teresina imprimir publicado em: 27 / 11 / 2016

vaquejadaMovimentos sociais e ativistas realizam em Teresina um protesto em defesa dos Direitos Animais e contra a aprovação da PEC 50, que pretende afrontar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e legalizar a vaquejada em todo o País. A manifestação acontece simultaneamente em todo o país.

Em Teresina, o manifesto está previsto para acontecer neste domingo (27) a partir das 16h, no complexo cultural da Ponte Estaiada. No dia haverá atividades culturais e entrega de panfletos explicativos sobre a praticada nas vaquejadas.

Os organizadores informam que haverá também uma caminhada dos protetores, amigos e simpatizantes, que sairá da Ponte Estaiada, seguindo pela Av. Raul Lopes e encerrará no Parque Potycabana.

Sobre PEC 50

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 50 reconhece a vaquejada como patrimônio cultural. Nessa quarta-feira (23) a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), adiou para próxima semana a votação. Senadores contrários à matéria propuseram a realização de uma audiência pública antes de haver uma definição na Casa.

A audiência pública deve ser realizada na próxima terça-feira (29), às 14h30, para instruir a votação da proposta. Manifestaram-se a favor do reconhecimento da vaquejada como patrimônio cultural brasileiro os senadores Eunício Oliveira (PMDB-CE), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Humberto Costa (PT-PE), Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), Magno Malta (PR-ES), Sérgio Petecão (PSD-AC), José Agripino (DEM-RN), Hélio José (PMDB-DF) e Vicentinho Alves (PR-TO).

Decisão do STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou uma lei do Ceará que regulamentava a prática da vaquejada por seis votos a cinco. O Supremo considerou a vaquejada como prática ilegal e está ligada a maus-tratos a animais. A decisão serve de referência para todo o país.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas