Manoel aprova volume de jogo do Altos, mas lamenta bolas na trave imprimir publicado em: 27 / 01 / 2017

motoEmpate fora de casa sempre é um ponto comemorado muito pelo visitante. Mas o Altos teve uma sensação ruim após o 1 a 1 com o Moto Club, no estádio Castelão, em São Luís, pela primeira rodada da Copa do Nordeste. O time piauiense controlou a partida, viu um adversário que pouco atacou e colocou três bolas na trave. Duas delas, com o atacante Manoel. Autor do gol, o próprio camisa 9 esperava um resultado melhor no Maranhão.

– É um gosto de derrota, tivemos mais oportunidades e a bola custou entrar. É válido, vamos trabalha para a vitória. Fazer gol é importante, ainda mais na estreia. A gente é atacante, tem que viver de gol e fui feliz por fazer o gol do empate. Minha cabeça está no Altos, procuro sempre dar o melhor – disse o atacante ao fim da partida. 

O Moto abriu o placar aos 20 do primeiro depois do meio-campo Felipe Dias pegar um rebote do goleiro Alex. Somente no segundo tempo, curiosamente aos 20, o Altos conseguiu o empate. Isso depois de pressionar muito e jogar para o campo de defesa o adversário.

Apesar de sair criticando a falta de precisão na finalização, Manoel aprovou o entrosamento.

– Sempre é importante somar pontos. Sabíamos da dificuldade do jogo, do campo pesado. É válido somar pontos fora de casa. Tivemos uma preparação de 45 dias e apresentamos um volume de jogo alto e daqui para frente será sempre assim – analisou.

O Altos volta a jogar na Copa do Nordeste no dia 5 de fevereiro, contra o Fortaleza, no Lindolfo Monteiro.  Antes, o time enfrenta o Piauí no Campeonato Piauiense, dia 1º de fevereiro.

globoesporte.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas