Mão Santa chama professores de vagabundos, diz Sindicato imprimir publicado em: 21 / 08 / 2017

Mão Santa, prefeito de Parnaíba

Mão Santa, prefeito de Parnaíba

A presidente do Sinte Regional de Parnaíba, Nadja Araújo, se manifestou sobre um fato que aconteceu na última sexta-feira (11), na Escola Francisca Borges, em Parnaíba. Ela afirma que funcionários foram constrangidos pelo prefeito Mão Santa.

Mão Santa teria ofendido os servidores chamando-os de “vagabundos e ladrões” ao ver alunos fora das salas de aula. Em um vídeo divulgado pelo sindicato, Nadja Araújo diz que o prefeito bradava sem saber o que estava acontecendo na escola.

“O prefeito entrou na escola e ofendeu trabalhadores que estavam mobilizando um ato em favor de uma mãe que faz parte da comunidade escolar daquela escola. (…) Foi uma ato insano que o prefeito fez, não quis ouvir as pessoas que estavam lá. Simplesmente chegou falou e gritou como se fosse o dono da verdade, o dono da razão”, afirmou.

Ainda segundo ela, os servidores estavam preparando um ato beneficente para ajudar financeiramente uma aluna que está com problemas de saúde. Mão Santa gritava que “ alunos fora da sala de aula é roubar o futuro do Brasil”.  E ao chegar ao gabinete exonerou a diretora da escola.

“Nós estávamos fazendo um ato beneficente para ajudar uma mãe. Olha só, além da ação social da escola, ela [a diretora] estava buscando ajudar uma mãe que era obrigação do próprio município fazer enquanto saúde. (…) Dizer que 8h30 os alunos estavam sendo liberado, isso não é verdade. (…) Dentro daquela escola e dentro de escola nenhuma não existe ladrões e não existem vagabundos. Existem pessoas que trabalham e que cumprem as suas obrigações e fazem até mais, como esse ato beneficente de solidariedade. O teor da aula era outra, era de cidadania e de solidariedade”, finalizou.

 

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas