Marcelo Odebrecht confirma que Temer pediu R$ 10 milhões imprimir publicado em: 14 / 12 / 2016

Michel TemerEm delação à Lava Jato, Marcelo Odebrecht afirmou que a empreiteira pagou R$ 10 milhões ao PMDB a pedido de Michel Temer em 2014, segundo a Folha de S.Paulo.

O depoimento confirma a delação do ex-executivo Cláudio Melo Filho, divulgado no dia 9 de dezembro.

De acordo com a Folha, que teve acesso ao conteúdo da delação, Marcelo Odebrecht falou por pouco mais de três horas na segunda-feira (12), em Curitiba.

Ele teria confirmado que, na presença de Temer (quando ainda era vice), Eliseu Padilha, também do PMDB e hoje ministro da Casa Civil, acertou o pagamento de R$ 10 milhões para a campanha do partido.

Marcelo não deu detalhes sobre como o dinheiro foi pago, diz a Folha; segundo Cláudio Melo Filho, a transação foi feita por Padilha, que pediu que parte dos recursos fosse entregue no escritório de José Yunes, amigo de Temer há 50 anos.

À Folha, os três citados negam ter praticado qualquer irregularidade, e a empreiteira não se manifesta sobre o teor dos acordos.

Arena Corinthians

Segundo a Folha, Emílio Odebrecht, o patriarca da família, também começou a dar seu depoimento no acordo de colaboração com a Lava Jato.

Ele deve detalhar a relação da empreiteira com Lula e Dilma, ex-presidentes do PT.

A Folha afirma que Emílio vai contar como foi o acordo de construção da Arena Corinthians, que teria sido uma espécie de presente a Lula.

Já Marcelo Odebrecht deve contar como pediu a intervenção de Dilma junto à Caixa para ajudar no financiamento da obra.

Exame


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Vale

últimas