Militar que atirou durante a Banda Bandida disse não ter porte arma imprimir publicado em: 06 / 09 / 2018

WnadersonO depoimento de Wanderson Lima Fonseca começou por volta das 12h30min e o réu confessou, em partes, as acusações às quais responde. Antes de sentar no banco dos réus, o ex-cabo conversou brevemente com seus advogados. Mas o que chamou a atenção no relato do ex-cabo do Exército é que ele confessou não ter porte de arma, ou seja, não possuir autorização para transportar ou andar com a arma junto a si. Segundo Wanderson, ele tinha somente a posse da arma, o que significa dizer que poderia apenas guardá-la.

O ex-militar contou que andava com a arma porque havia se mudado há pouco tempo para um bairro na zona Leste de Teresina e teve medo de deixar o objeto guardado sem ninguém em casa. Wanderson disse ainda que dormiria na casa de sua sogra no dia do ocorrido, mas foi convidado por amigos a ir para a prévia e acabou esquecendo de deixar a arma guardada em segurança. Segundo o réu, ele só lembrou que estava armado quando chegou ao local da Banda Bandida e preferiu andar com ela na cintura do que deixa-la dentro do carro.

Wanderson confessou ainda que não possuía o estojo próprio para guardar a arma em segurança e que a prendeu no cós da calça. Ele se identificou apenas como cabo do Exército para poder entrar na prévia carnavalesca armado.

A versão do réu de que teria sido agredido por uma das vítimas também foi contestada. O exame de corpo de delito feito por Wanderson logo que se entregou à autoridade policial não constatou qualquer marca de agressão física, mostrando, segundo a Promotoria, que não houve legítima defesa, como ele havia sustentado durante toda a fase de instrução do processo.

Uma das testemunhas de defesa ouvidas afirmou ainda que Wanderson estava sóbrio quando efetuou os disparos. De acordo com ela, ele o alguns amigos consumiram bebida alcoólica em uma festa antes de se dirigirem para a prévia carnavalesca, mas a quantidade de álcool ingerida pelo ex-cabo não seria suficiente para lhe fazer perder a consciência ou o controle de seus atos.

portalodia.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas