‘Momento é de aperto de contas no Piauí’, alerta secretário de Fazenda imprimir publicado em: 01 / 11 / 2016

Rafael FontelesO secretário da Fazenda, Rafael Fonteles, voltou a afirmar que a tabela de pagamento será cumprida pelo Governo do Estado mesmo com aperto fiscal pelo qual o Piauí passa. Ele também comentou que a crise economia vivida pelo país deve perdurar até, pelo menos, o primeiro semestre de 2017. Por isso, é preciso reprogramar obras e investimento para não afetar o salário dos servidores.

“Nós já estamos dando essa tranquilidade para os servidores que a tabela de pagamento será cumprida mesmo que a duras penas. A expectativa para os próximos meses, eu diria até o primeiro semestre do próximo ano, é de uma continuidade dessa crise econômica até porque as medidas que ainda estão sendo tomadas pelo Congresso Nacional e Governo Federal demoram alguns meses para repercutir”, explicou o secretário.

Fonteles também declarou que “o aperto de cinto continua” e será preciso a “reprogramação do fluxo de obras e investimento, para que não se atrase a folha e nem paralise serviços essências da educação, saúde e segurança”.

Refis 2016

Com relação ao Refis 2016, o secretário destacou que ajudou o Estado “a atravessar a gravíssima crise fiscal” e que, neste ano, foi considerado o maior Refis da história, superando todos os anos anteriores.  O prazo, encerrado na última segunda-feira (31), não será prorrogado.  Fonteles acrescentou que cerca de R$ 72 milhões já retornaram para os cofres públicos através dos pagamentos à vista ou da primeira parcela.

“O Refis é um programa importante e deve ser usado excepcionalmente, mas do ponto de vista fiscal ele é antipedagógico porque acaba estimulando os contribuintes que não se regularizaram na data prevista a aproveitar esse momento. Só que nós vivemos em um momento que precisa de medidas como esta. Esse ano foi muito bem sucedido, pois foram mais de R$ 300 milhões negociados. Fora os descontos de anistia de multa, deve ficar em R$270 milhões. Ganhou o Estado e toda a sociedade”, disse.

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas