Morte de PM foi articulada por taxista e teria motivos passionais imprimir publicado em: 07 / 12 / 2016

PMAs diligências do GRECO e do BOPE resultaram na prisão de cinco pessoas envolvidas no assassinato do cabo Claudemir Sousa. De acordo com o secretário Fábio Abreu e com o coordenador do GRECO, delegado Carlos César Camelo, a execução do PM foi articulada por um taxista identificado apenas como Leonardo. Ele teria sido contratado por um funcionário do setor de cargas da Infraero que teria descoberto um relacionamento do PM com sua mulher.

O secretário Fábio Abreu informou que um dos executores do cabo Claudemir usava tornozeleira eletrônica. Imediatamente, a polícia acionou a Secretaria de Justiça que deu a localização do suspeito. A partir da prisão dele, ocorrida no bairro Promorar, foi possível chegar aos outros participantes e aos mandantes do crime.

“Os executores confessaram a participação direta no crime e apontaram o taxista como seu agenciador. Temos ainda a figura do mandante, que é um funcionário do setor de cargas da Infraero. Ao que tudo indica foi crime passional, já que o PM teria se envolvido com a mulher ou ex-mulher do mandante. Esse mandante conhecia o taxista, sabia que ele tinha conhecidos no submundo do crime e pediu que ele providenciasse o homicídio, motivado, ao que consta, por ciúmes da mulher”, explica o secretário Fábio Abreu.

O suposto mandante do crime já foi localizado pela polícia e está sendo levado para o GRECO onde vai prestar depoimento ao delegado Carlos César e ao Secretário Fábio Abreu. O coordenador do GRECO informou que os criminosos receberiam a quantia de R$ 20 mil para tirar a vida do cabo Claudemir. Esse dinheiro não chegou a ser pago. A polícia investiga ainda se a mulher do mandante teria algum envolvimento com o crime.

Os executores são todos do bairro Promorar, mas um deles tinha se mudado há pouco tempo para a zona Norte porque já estaria sendo procurado pela polícia naquela região. O secretário Fábio Abreu acrescentou ainda que há 15 dias o cabo Claudemir já teria sido vítima de outra tentativa de homicídio.

 

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Uniao - Julho II

últimas