Morto em operação comemorava assalto com “banho de notas” imprimir publicado em: 22 / 03 / 2018

Um vídeo divulgado pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) mostra uma quadrilha especializada em roubo a bancos comemorando os assaltos com banho de notas de dinheiro. Nas imagens, um dos integrantes da quadrilha aparece mascarado, enquanto outro joga notas sobre ele para comemorar o sucesso da ação criminosa. De acordo com a Polícia Civil, o dinheiro utilizado nas imagens teria sido roubado de instituições financeiras no Piauí.

Nesta quinta-feira (22), José Adeilson de Vasconcelos Silva, vulgo “Neguinho de Aparecida”, que seria o líder da quadrilha, foi morto em confronto com a Polícia durante uma operação deflagrada pelo Greco, em conjunto com a Polícia Civil do Estado da Bahia. Segundo o Greco, José Adeílson estava armado no momento em que foi surpreendido pelos policiais e decidiu reagir à prisão.

moraes

Coordenador do Greco, o delegado Willame Moraes, diz que quadrilha está envolvida em assaltos e explosões de carros-fortes.

Segundo o coordenador do Greco, o delegado Willame Moraes, somente este ano já foram registrados oito assaltos a instituições financeiras no Piauí. As investigações apontam que a quadrilha presa nesta quinta-feira teria envolvimento no assalto ao banco de Inhuma, ocorrido ontem (21), e nas explosões de carros-fortes registradas no último dia 19 de fevereiro.

“Nós recebemos informações que alguns integrantes estavam na zona Sul de Teresina e conseguimos identificar um deles. Nós visualizamos e decidimos esperar o momento mais adequado para não expor as pessoas da comunidade. Infelizmente, ele estava armado, reagiu e veio a óbito”, explica o delegado Willame Moraes, acrescentando que o Greco conseguiu recuperar cerca de R$ 100 mil roubados nos assaltos e apreender armas e drogas que estavam em posse dos suspeitos.

dinheiro

Dinheiro, armas e drogas apreendidos na operação.

Dois homens foram presos durante a operação, sendo estes o mototaxista Fábio José de Carvalho e o pernambucano Paulo Lima Laranjeira. Questionado sobre a sua relação com a quadrilha, o mototaxista negou envolvimento nos crimes, alegado que não sabia sobre a atuação da quadrilha e que “apenas deixou o grupo na cidade de Inhuma”.

presos

Mototaxista nega envolvimento nos crimes.

Outras duas mulheres também foram conduzidas para a sede da Greco, uma é esposa de Fábio José e a outra seria esposa do líder da quadrilha. A Polícia Civil ainda está investigando o suposto envolvimento das duas nos crimes.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas