Motoristas do Uber denunciam perseguições de taxistas no Piauí imprimir publicado em: 19 / 01 / 2017

UberTaxista e os motoristas credenciados no aplicativo Uber entraram em discussão na noite de ontem (19), próximo ao Shopping Rio Poty, zona Norte de Teresina. Os motoristas credenciados alegam que os taxistas ameaçam e até os perseguem durante as viagens, e ignoram até a presença de passageiros no veículo.

Já os taxistas se defendem dizendo que estão ocorrendo agressões, mas reafirmam que não aceitam a presença desse tipo de concorrência em Teresina, principalmente próximos aos pontos de táxis.

“Esse rapaz chegou perto do carro, eu pensava até que ele estava com o passageiro. Eu estava com cliente dentro do veículo, quando eles me cercaram e jogaram algo no carro, uma pedra, algo pontudo, que quebrou o para-brisa. Eu pensei que eles fossem até tirar o passageiro de dentro do carro”, disse o motorista de Uber, Layanderson Moura.

“Aconteceu que uns 15 (taxistas) me abordaram, quiseram fechar o meu veículo, eu me evadi do local, eles fizeram uma perseguição em alta velocidade, mas graças a Deus eu consegui me sair pra não quebrarem o meu veículo, pois dependo dele pra sustentar a minha família”, disse outro motorista de Uber, Fernando Pereira.

A assessoria de comunicação do shopping esclareceu que o ocorrido foi fora do centro de compras e que a segurança agiu para evitar maior gravidade na discussão. Leia nota abaixo:

“O Shopping Rio Poty informa que o conflito ocorrido entre taxistas e motoristas do Uber foi fora de suas dependências e a equipe de segurança agiu rapidamente dispersando-os, garantindo o bem estar e a integridade de seus clientes”.

Esses não são casos isolados, muitos são os relatos dos motoristas credenciados sobre a agressividade dos taxistas mesmo que, até o momento, de expressões ameaçadoras para intimidar os profissionais. 

“Isso não está acontecendo nós trabalhamos pacificamente”, disse o taxista Diego Ribeiro em desta quinta-feira (19). “Não foi quebrado nenhum carro, apenas não queremos que eles encostem aqui, a gente manda sair”, disse o taxista Leônidas Nascimento, que tem ponto em um dos shoppings de Teresina.

O serviço oferecido pelo aplicativo Uber aguarda ser regularizado pela Prefeitura de Teresina.

Em Tempo

Casos como esses não é o primeiro a acontecer em Teresina. Já é de praxe o modo utilizado por taxistas para resolver problemas de competência do Estado, ou seja, o uso da violência.

Vale lembrar que o serviço prestado pelo Uber além de impulsionar a concorrência, ajuda a melhorar a prestação dos serviços, pois é de conhecimento público que os taxistas não atendem algumas regiões de Teresina no período noturno, enrolam o cliente até amanhecer o dia com o famoso “tô chegando”. Essas regiões agora estão cobertas pelos Uber´s, que o poder público legalize o mais rápido possível, pois é na inércia do Estado que surge os criminosos.

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas