MP do DF apura se Cambridge Analytica usou dados de brasileiros no Facebook imprimir publicado em: 21 / 03 / 2018

facebookO Ministério Público do Distrito Federal instaurou um inquérito civil, nesta terça-feira (20), para apurar se o Facebook compartilhou dados de usuários brasileiros com a consultoria Cambridge Analytica. As duas empresas estão sendo processadas nos Estados Unidos pelo uso indevido de informações de 50 milhões de perfis.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, pediu desculpas sobre o caso em uma nota divulgada na própria rede social.

O documento de abertura do inquérito determina que o publicitário André Almeida Torretta seja notificado para prestar depoimento. À BBC, Torretta afirmou que a Cambridge não tinha dados de brasileiros.

Investigação complexa

O inquérito é assinado pelo promotor coordenador da Comissão de Proteção dos Dados Pessoais do MP, Frederico Meinberg, e pelo titular da 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor do DF, Paulo Binicheski.

Ao G1, Meinberg afirmou que “nenhuma medida legal e judicial está descartada”. Além de ouvir os envolvidos, o MP pode pedir à Justiça acesso a bancos de dados, transações bancárias e documentos que comprovem a invasão aos perfis.

“Agora, é hora de levantar informações, ouvir o representante da Cambridge no Brasil. Apesar de ele ter dito que encerrou a parceria, não é assim que funciona. Eles já disseram que têm [contratos com] candidatos a governo estadual, que tentaram contratos com candidatos à Presidência da República”, diz Meinberg.

Segundo o promotor, se o uso indevido dos dados de brasileiros for comprovado, as empresas podem responder pelo dano moral de cada um dos atingidos, além de danos coletivos à sociedade.

G1

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas