MPF abre investigação contra ministros do governo Temer imprimir publicado em: 12 / 11 / 2016

ministrosO procurador do Ministério Público Federal, no Distrito Federal, Paulo José Rocha Junior, instaurou um inquérito civil a pedido de parlamentares para investigar o uso de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), por ministros do governo Michel Temer em 298 voos.

Os alvos da investigação do Ministério Público são os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Alexandre de Moraes (Justiça), Raul Jungmann (Defesa), José Serra (Relações Exteriores), Henrique Meirelles (Fazenda), Maurício Quintella (Transportes), Blairo Maggi (Agricultura), Mendonça Filho (Educação), Marcelo Calero (Cultura) e Osmar Terra (Desenvolvimento).

Ricardo Barros (Saúde), Marcos Pereira (Indústria), Fernando Coelho Filho (Minas e Energia), Dyogo Oliveira (Planejamento), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia), Sarney Filho (Meio Ambiente), Leonardo Picciani (Esporte), Marx Beltrão (Turismo), Helder Baralho (Integração), Bruno Araújo (Cidades) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) também são alvo da ação.

Na ação é alegado que auxiliares de Temer descumpriram decreto que suspendeu a possibilidade de ministros viajarem para suas cidades de origem por meio de aviões da FAB. “Não se pode deixar de destacar que o descumprimento das normas mencionadas ocorre em momento especialmente restritivo, de acordo com a política implementada pelo próprio Governo Federal e que impõe desmedidos sacrifícios às classes sociais que mais necessitam da atuação estatal e dos instrumentos orçamentários para garantia de políticas públicas voltadas à inclusão social”, disse o documento.

Na semana passada, a Procuradoria Regional da República do Distrito Federal enviou à Procuradoria Geral da República (PGR) a lista atualizada com 219 políticos com foro privilegiado, suspeitos de envolvimento na chamada “farra das passagens” e os ministros de Temer também estão inclusos neste levantamento.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas