MPF apura falta de medicamento nas Unidades de Saúde de Corrente imprimir publicado em: 19 / 08 / 2018

O Ministério Público Federal no Piauí abriu inquérito civil para investigar irregularidades no município de Corrente, que é administrado pelo prefeito Gladson Murilo Mascarenhas Ribeiro. A portaria nº 22 foi assinada pelo procurador da República Alexandre Assunção e Silva, na última terça-feira (14).

O objetivo é apurar a falta de medicamento de uso contínuo, no caso Glibenclamida de 5mg, nas farmácias e unidades básicas de saúde do município de Corrente há mais de 30 dias.

O procurador considerou que o Ministério Público é uma instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis, além de serem funções institucionais do MP promover o inquérito civil e a ação civil pública para a proteção do patrimônio público e social, do meio ambiente e de outros interesses difusos e coletivos.

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas