Mulher de Cachoeira é detida sob suspeita de oferecer propina a juiz - Dono da Notícia
Mulher de Cachoeira é detida sob suspeita de oferecer propina a juiz   publicado em 30 / 07 / 2012
Andressa Mendonça

Andressa Mendonça

A mulher de Carlinhos Cachoeira, Andressa Mendonça, foi detida na manhã desta segunda-feira (30) e levada para a superintendência da Polícia Federal em Goiânia, suspeita de ter tentado subornar o juiz que cuida da investigação contra o bicheiro, Alderico Rocha.

Andressa se encontra detida e, para ser liberada, precisará pagar fiança de R$ 100 mil e se comprometer a não falar com mais nenhum dos envolvidos na Operação Montecarlo, da PF. Isto implica em não se comunicar mais com o marido, o bicheiro Carlinhos Cachoeira, que está preso.

De acordo com nota oficial da PF, o próprio juiz expediu um mandado de condução coerciva contra Andressa, que ficou conhecida como musa da CPI do Cachoeira. Além de ouvi-la na sede da PF, policiais federais também cumpriram mandados de busca e apreensão na casa dela, levando documentos, computadores e tablets.

A PF investiga uma possível oferta feita por Andressa ao juiz Anderico oferecendo “vantagens indevidas” para que ele decidisse favoravelmente ao marido na ação penal que ele responde.

Se for comprovada a tentativa de suborno, a musa da CPI pode responder pelo crime de corrupção ativa, artigo 333 do Código Penal, que prevê pena de dois a 12 anos de prisão, além de pagamento de multa.

Suborno e ameaças

Esta não é a primeira vez que pessoas ligadas ao bicheiro tentam contato suspeito com autoridades envolvidas com o caso. No início do mês de julho o ex-cunhado de Cachoeira, Adriano Aprígio, foi preso por enviar um e-mail ameaçador à procuradora da República que participou das investigações da operação Monte Carlo, Lea Batista.

Ele ficou 18 dias preso em Goiânia e foi solto no último dia 23 de julho, depois de pagar fiança de R$ 10 mil.

Audiência

O bicheiro e outros sete investigados na operação Monte Carlo da Polícia Federal prestaram depoimento na última semana. Todos, no entanto, usaram o direito constitucional de ficar calados e não responderam às perguntas do juiz Alderico Rocha na sede da Justiça Federal em Goiânia.

Andressa, que agora é suspeita de tentar subornar o juiz, acompanhou a audiência e chegou dizer que o marido é um “homem muito bom” que sempre tentou ajudar as pessoas.

Durante seu depoimento, Cachoeira fez gracinha com o juiz e aproveitou o momento para pedir a musa em casamento. Disse que a ama e que se casará com ela no primeiro dia depois de ser libertado da prisão. O contraventor está preso desde 29 de fevereiro.

r7.com

Comente

publicidade

  • publicidade
  • radimagem

publicidade

  • Natal

redes sociais

publicidade

publicidade