Município do Piauí muda de prefeito oito vezes em dois anos imprimir publicado em: 02 / 11 / 2016

vereador

Vereador Francisco de Assis Brito (PSD)

“O afastamento cautelar do prefeito se deu depois que a Casa Legislativa recebeu uma denúncia sobre diversos crimes cometidos pela atual gestão”, disse o vereador Francisco de Assis Brito (PSD), de São Julião-PI, na noite desta segunda-feira (31), em Sessão Extraordinária que decidiu pelo afastamento do prefeito José Francisco de Sousa, o Zé Neci (PT). O tom inseguro do discurso revela a instabilidade do posto mais alto da cidade, que já foi trocado oito vezes em de dois anos. E a previsão é que a dança das cadeiras continue.

Toda a bagunça começou em julho de 2014, quando o prefeito José Francisco de Sousa (PT), eleito com 2.381 votos, foi cassado. Ele e o vice foram acusados por captação ilícita de sufrágio e abuso do poder econômico nas eleições de 2012. A partir dessa cassação, os cerca de seis mil habitantes da cidade passaram a conviver com prefeitos tampões e uma crise política e administrativa sem prazo para terminar.

Após ficar uma semana no cargo de prefeito interino, o presidente da Câmara Municipal, Francilândio da Silva Carvalho, Cilândio (PP), foi afastado mediante liminar do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), que retornou Zé Neci ao cargo de prefeito.

Já em 2015 a luta pelo poder trouxe novos capítulos à história do município. O prefeito Zé Neci é novamente cassado, Cilândio assume outra vez o comando do município, mas não esperava pela reviravolta que viria a acontecer na Câmara Municipal. Cinco dias depois os vereadores realizam uma nova eleição para a mesa diretora e elegem Francisco De Assis (PSD) como presidente. De Assis é empossado então como prefeito do município.

Mas a história não para por aí. Poucos dias depois, Cilândio consegue liminar e volta ao cargo de prefeito, que é retomado novamente por De Assis em um duelo digno de novela.

Finalmente, em dezembro de 2015, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retorna Zé Neci ao cargo de prefeito, pondo uma pausa na instabilidade político-administrativa instaurada no município, que voltou a sua normalidade, passando tranquilamente pelo processo eleitoral de 2016.

Com o novo prefeito eleito, Jonas Alencar (PSB), tudo parecia se encaminhar para um tranquilo fim de mandato, inclusive com a equipe de transição já tendo sido montada. Então, no apagar das luzes, o mesmo presidente da Câmara, Francisco de Assis, realiza uma Sessão Extraordinária afastando o prefeito e o vice, por 6 votos a 1, alegando o acolhimento de uma denúncia de João Neto Leal (PSB), vereador eleito pela oposição na eleição de outubro passado.

Essa constante alternância no comando se reflete no dia a dia do município: obras atrasadas e interrupções sequenciais no planejamento da gestão.

Veja na tabela abaixo as datas das mudanças:

tabela de mudanças

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Vale

últimas