‘Não é possível que ninguém viu’, diz promotor sobre furtos de pedras imprimir publicado em: 09 / 04 / 2018

Um problema no dreno da Barragem do Bezerro pode ter provocado a fissura no paredão por onde está ocorrendo o vazamento de água do local. Segundo o promotor de Justiça, Flávio Teixeira de Abreu Júnior, somente depois de uma análise minuciosa é que os técnicos irão dizer com mais segurança o que realmente causou a fissura no paredão da barragem que ameaça romper.

promotor

Promotor Flávio Teixeira de Abreu Júnior.

O promotor adiantou que uma força tarefa do Governo do Estado, Exército e da Prefeitura de José de Freitas, continua trabalhando para tentar evitar uma catástrofe com o rompimento da barragem, que tem capacidade de armazenamento de 10 milhões de metros cúbicos de água.

Flávio Teixeira de Abreu revelou também que moradores das imediações da Barragem do Bezerro afirmaram que o furto de pedras do paredão da barragem (barreira colocada para evitar a vazão das águas da barragem) também pode ter se agravado a ameaça de rompimento da barragem.

“Sempre foi necessário uma reparação urgente na barragem, tentamos amigavelmente, mas após promessas mal cumpridas ajuizamos na justiça uma ação civil pública”, disse o promotor. Sobre a retirada das pedras do paredão da barragem, o promotor disse que pode ser visto a olho nu.

O promotor revelou que ontem (8) quando ele esteve na Barragem do Bezerro, acompanhando os trabalhos dos técnicos da Defesa Civil, uma pessoa teria lhe falado que dois homens chegaram a serem detidos quando estavam furtando pedras do paredão da Barragem do Bezerro, mas que nada teria sido levado ao conhecimento do Ministério Público.

Flávio Teixeira informou que pediu a essa pessoa que apresentasse a denúncia por escrito ao MP, para que as providências possam ser tomadas com o rigor da lei sobre os possíveis furtos de pedras do paredão da Barragem do Bezerro.

Ainda segundo o promotor Flávio Teixeira, a Barragem do Bezerro nos últimos anos não passou por uma vistoria ou manutenção.

“As pessoas da região relatam que as pedras foram furtadas durante a construção das residências do Programa Minha Casa Minha Vida. Se fala em 100 carradas de pedras levadas. Não é possível que ninguém viu isso”, acrescenta.

Flávio Teixeira informou que vários órgãos são responsáveis pela barragem. O Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi) é responsável pela manutenção do paredão, as Secretarias Estadual e Municipal de Meio Ambiente pela área ambiental, a Emgerpi pelas terras e a prefeitura pelos barraqueiros.

Com as fortes chuvas que tem caído em José de Freitas e a Barragem do Bezerro no limite máximo foram constatadas fissuras no paredão com indícios de rompimento da referida barragem, onde está sendo realizado um trabalho para evitar a tragédia.

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas