Natália Falavigna vai seguir ‘morando’ no México após o Pan imprimir publicado em: 20 / 08 / 2011

Falavigna

Cirurgia no joelho impediu Falavigna de lutar na seletiva mundial, em julho (Foto: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press)

Ao contrário da maioria dos atletas, que deixarão Guadalajara logo após os Jogos Pan-americanos, a lutadora brasileira Natália Falavigna fará da cidade mexicana por mais alguns dias. Isso porque, entre 18 e 20 de novembro, o município vai sediar a seletiva continetal para a Olimpíada de Londres, última chance para que a paranaense garanta um lugar nos Jogos do ano que vem.

Bronze em Pequim-2008, Natália perdeu a seletiva mundial, realizada em julho, porque ainda se recuperava de uma grave lesão no joelho direito. De volta à ativa, ela pretende usar o Pan como um teste para o torneio do mês seguinte:

– O Pan vai servir bastante de referência nesta questão de atitude (são 1.500 m acima do nível do mar) e de como eu vou me sentir. Essas serão questões que a gente vai avaliar. O que todo atleta quer é garantir uma vaga para os Jogos Olímpicos.

Mirando a medalha de ouro que lhe escapou no Rio-2007, a brasileira confessa que pode usar uma estratégia diferente no Pan a fim de despistar as adversárias na luta por um lugar em Londres – as três primeiras colocadas em cada categoria garantem a vaga:

– Tem atleta que vai para ganhar, atleta que vai com um objetivo específico, atleta que vai para ver se o que está treinando está certo ou mesmo tentar algo diferente ali…. Cada um faz seu jogo com aquilo que se sente confortável, essa é a graça do taekwondo. Acaba sendo um xadrez.

r7.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas