No TRT, rodoviários e empresários negociam reajuste para evitar greve em Teresina imprimir publicado em: 27 / 01 / 2017

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro) estão reunidos neste momento com empresários do setor de transporte coletivo para negociar o reajuste salarial dos trabalhadores.

Os rodoviários ameaçam iniciar uma greve na próxima segunda-feira, dia 30, caso não haja acordo. Eles pediram um aumento de 10% em seus salários, mas as empresas ofereceram apenas 7%.

Posteriormente, os empresários concordaram em aumentar a oferta para 8%, com a condição de que os trabalhadores não fiquem sequer um dia em greve. Agora, esta contraproposta está sendo discutida entre patrões e empregados na Justiça do Trabalho. A negociação é intermediada pelos desembargadores Manoel Edilson e Liana Chaib.

Como o reajuste é linear, deve ser incorporado aos vencimentos de todos os trabalhadores, incluindo motoristas, cobradores, fiscais, bem como o pessoal que trabalha nas garagens e no setor administrativo das empresas.

Além do aumento salarial, os rodoviários ainda pedem a unificação dos valores dos tickets de alimentação, que hoje são diferenciados.

Strans cadastrou apenas 60 carros alternativos até a manhã desta sexta-feira

Na última quinta-feira a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) começou a cadastrar veículos para substituir os ônibus do Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Teresina), para caso a greve dos rodoviários seja confirmada.

Até a manhã desta sexta-feira, 60 carros estavam cadastrados na Strans. A frota do Setut, porém, é de 442 veículos, o que indica que, em caso de greve, os veículos alternativos não conseguirão suprir toda a demanda da população.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas