Sábado, 16 de fevereiro de 2019
86 98179 0860
Polícia

13/02/2019 às 09h12

Redação

Teresina / PI

Polícia prende fisioterapeuta suspeito de dar golpes usando nome da Alepi
O coordenador do Grupo de Apoio Operacional da Gerência de Polícia Metropolitana, Joatan Gonçalves, confirmou que 12 vítimas da cidade de Demerval Lobão prestaram depoimentos
Polícia prende fisioterapeuta suspeito de dar golpes usando nome da Alepi

Um fisioterapeuta foi preso nesta terça-feira (12) suspeito de praticar golpes utilizando o nome da Assembleia Legislativa do Piauí.

De acordo com a Polícia Civil, ele atraia às vítimas ofertando locação de  veículos em falsos contratos com empresas públicas ou privadas. Ele recebia valores como adiantamento e não efetuava a locação. Wilanimy Peterson Guedes de Miranda e Silva, de 31 anos, foi preso em flagrante na zona Sul e já havia sido preso pelo mesmo crime de estelionato em 2017. Segundo cálculo da Polícia, o prejuízo chega a mais de R$ 100 mil.

O coordenador do Grupo de Apoio Operacional da Gerência de Polícia Metropolitana, Joatan Gonçalves, confirmou que 12 vítimas da cidade de Demerval Lobão prestaram depoimentos hoje relatando que o suspeito cometeu o mesmo tipo de crime.

“Ele oferecia essa vantagem, dizendo que tinha vaga para agregar esse veículo (na Assembleia), que precisaria da documentação destas pessoas, e de uma importância em dinheiro para começar o serviço e para custear também os honorários. O fato é que não tem vínculo nenhum com a Assembleia, que nunca ia colocar os veículos alugados para lá e as pessoas acreditando passavam essas importâncias em dinheiro”, contou.

Joatan disse que em 2017, Willaminy já foi preso por realizar o mesmo golpe utilizando o nome da Prefeitura de Teresina. O suspeito foi autuado por crime de estelionato. “Ele tem uma ficha criminal bastante extensa, por vários crimes, ele já cometia esse mesmo tipo de crime. Vai ser conduzido à Central de Flagrantes e talvez vá responder até por falsidade ideológica, porque a gente verificar a questão da documentação”.

A prisão em flagrante foi feita na zona Sul. “Nós conseguimos fazer a prisão dele no momento em que a vítima repassava a ele uma certa importância em dinheiro pelo pagamento desse suposto serviço que ele prestava”.

FONTE: Cidade Verde

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium