Quinta, 23 de maio de 2019
86 98179 0860
Esportes

12/03/2019 às 08h33

Redação

Teresina / PI

McGregor é preso por roubar celular de fã em saída de boate
Segundo relatório da polícia americana, lutador irlandês teria jogado celular de fã no chão e pisado nele várias vezes, além de levá-lo embora. Inglês Ahmed Abdirzak foi identificado como a vítima
McGregor é preso por roubar celular de fã em saída de boate
Conor McGregor em foto na cadeia em Miami Beach — Foto: City of Miami Beach Police Department

Conor McGregor voltou a ter problemas com a polícia americana. A principal estrela do UFC foi presa na noite desta segunda-feira em Miami Beach, acusado roubar o telefone de um fã após quebrá-lo. De acordo com reportagem do jornal “Miami Herald”, quando saía de uma boate às 5h já desta segunda, McGregor viu um fã usar o celular para tirar fotos suas e, imediatamente, bateu com a mão nele e pisou várias vezes no celular. As informações foram baseadas no relatório da polícia na Flórida. O incidente foi capturado por câmeras de vigilância.

O irlandês, que passa alguns dias nos Estados Unidos onde celebrou o aniversário de 60 anos da mãe na última semana, não foi preso no local. Os investigadores o encontraram numa mansão em Miami Beach, onde foi detido às 17h56, segundo informações do site "MMA Fighting". Ele está detido no Centro de Correção Turner Guilford Knighte, em Miami, com uma fiança estipulada em US$ 12.500.

McGregor e a suposta vítima, o inglês Ahmed Abdirzak, saíam do hotel Fountainebleu por volta das 5h20 da manhã desta segunda-feira quando o fã tentou tirar uma foto do lutador com seu celular. McGregor teria jogado o telefone da mão de Abdirzak no chão, e depois pisou nele várias vezes. O irlandês ainda teria pego o telefone e ido embora com ele. O inglês disse à polícia que o telefone está avaliado em US$ 1 mil.

Seu advogado, Samuel Rabin, segundo o jornal britânico "The Guardian", disse que seu cliente “estava envolvido em uma pequena briga envolvendo um telefone celular e que resultou na aplicação da lei. O senhor McGregor aprecia a aplicação da lei e compromete-se a cooperar plenamente”.

Esta não é a primeira vez de Conor McGregor numa cadeia americana. Em abril de 2018, ele invadiu uma arena no Brooklyn, Nova York, à procura do desafeto Khabib Nurmegomedov, e acabou atingindo um ônibus com um carrinho e causou ferimentos em alguns lutadores neste episódio.

No último sábado, a notícia era de que este caso tinha chegado ao fim após o lutador cumprir cinco dias de serviços comunitários. Ele cumpriu a pena em duas igrejas localizadas no Brooklyn, além de realizar um curso para controle de raiva, encerrando o caso e a acusação.

A última luta de Conor McGregor foi em outubro de 2018, quando foi finalizado por Khabib Nurmegomedov no quarto round da luta principal em Las Vegas, no UFC 229. O cartel do irlandês é de 21 vitórias e quatro derrotas.

FONTE: Combate

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium