Quarta, 21 de novembro de 2018
86 98179 0860
Educação

08/11/2018 às 21h25 - atualizada em 09/11/2018 às 10h25

Redação

Teresina / PI

Estudantes da Uespi denunciam HGV por descumprimento de lei de estágio
HGV é hospital-escola exclusivo para alunos dos cursos de saúde da Uespi, mas estaria ocupando vagas de estágios com discentes de outras instituições.
Estudantes da Uespi denunciam HGV por descumprimento de lei de estágio

Estudantes dos cursos de saúde da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) estão denunciando o descumprimento da lei de estágio por parte do Hospital Getúlio Vargas (HGV). O hospital integra a Rede de Formação dos Profissionais da Área da Saúde e é hospital-escola exclusivo para alunos da instituição de ensino superior estadual, segundo a lei nº 7.026 de 22 de agosto de 2017.

O que os alunos alegam é que o HGV estaria recebendo estudantes de outras instituições de ensino superior do Piauí, inclusive de faculdades particulares, deixando os discentes da Uespi sem oportunidade de estágio. Vale ressaltar que de acordo com a lei que institui o hospital como espaço de formação de profissionais, as instalações do HGV devem ser disponibilizadas prioritariamente para as instituições públicas de ensino, principalmente da esfera estadual.

“Se você olhar, por exemplo, o HU, ele é única e exclusivamente para alunos dos cursos de saúde da Ufpi. Se você tentar fazer um estágio lá, tentar uma reunião de alguma liga ou assistir a alguma cirurgia não sendo da Ufpi, você não consegue, porque você precisa ser estudante de lá para poder frequentar. E assim que era para ser no HGV, isso foi estabelecido em lei. Nós da Uespi temos o HGV como nosso hospital, mas a burocracia para se conseguir um estágio lá trava tudo”, diz o estudante de Medicina da Uespi, Aldo Rodrigues.

De acordo com ele, há discentes dos cursos de saúde da Uespi que tiveram que aguardar até nove meses para conseguir efetivar um estágio no HGV e quando este estágio é no setor o clínico, a burocracia chega a ser maior. “É fácil você falar e não fazer, não dar prioridade para quem tem direito. Já chegou ao ponto de professores barrarem a entrada de alunos na aula prática porque eles não tinham o crachá. Nós, estudantes da Uespi, estamos sendo desvalorizados”, declara.

Membros dos Centros Acadêmicos dos cursos de saúde da Uespi se reuniram hoje (08) com representantes da Fundação Estadual de Administração Hospitalar para tratar do assunto e solicitar formalmente uma tomada de providências.

Procurada, a assessoria do HGV informou que não recebeu nenhuma denúncia oficial referentes às supostas irregularidade quanto à utilização de suas instalações para atividades do curso de Medicina de outras instituições que não seja a Uespi. A direção do hospital solicitou para a próxima semana uma reunião com a reitoria da Universidade para tratar desta questão.

Veja a nota do HGV na íntegra





A direção do Hospital Getúlio Vargas (HGV) informa que não recebeu nenhuma denúncia oficial referente a supostas irregularidades quanto à utilização dos espaços do HGV para atividades do Curso de Medicina de outras Universidades que não seja a Universidade Estadual do Piauí. A direção esclarece que somente o Curso de Medicina da UESPI utiliza as estruturas do HGV como campo de estágio. As demais Universidades que possuem convênios como o HGV são de outros cursos como enfermagem, fisioterapia, nutrição, psicologia, etc.

A direção informa ainda que tomou a iniciativa de solicitar uma reunião com a reitoria da UESPI para alinhar essas questões para a próxima semana.





A Uespi também se manifestou a respeito das denúncias dos estudantes. A instituição disse que recebeu as reclamações dos alunos e está ciente do caso. A Uespi esclarece que há uma parceria que formaliza a utilização dos espaços do HGV para o uso exclusivo de atividades dos alunos dos cursos de saúde. A universidade disse que a questão será posta em pauta em reunião com representantes da direção do HGV.

FONTE: Portal O Dia

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium