Segunda, 17 de dezembro de 2018
86 98179 0860
Brasil

29/11/2018 às 14h05 - atualizada em 30/11/2018 às 14h12

Redação

Teresina / PI

Motoristas por aplicativos fazem novo protesto na Câmara Municipal
Os motoristas não aceitam a quantidade de dois mil carros propostos pelo projeto, que o emplacamento fique restrito a Teresina e em relação ao ano do carro que seria de seis anos e mais dois anos de adaptação, totalizando oito anos.
Motoristas por aplicativos fazem novo protesto na Câmara Municipal

Motoristas de transporte por aplicativos estão reunidos em frente a Câmara de Teresina para mais uma vez se manifestarem contra a proposta de regulamentação do serviço. Três pontos no projeto enviado pela Prefeitura ainda causam polêmica.

Os motoristas não aceitam a quantidade de dois mil carros propostos pelo projeto, que o emplacamento fique restrito a Teresina e em relação ao ano do carro que seria de seis anos e mais dois anos de adaptação, totalizando oito anos.

Um grupo de taxistas e motoristas de aplicativo se reuniu com alguns vereadores na sala da presidência da Câmara. Os taxistas pedem agilidade na votação e acusam o vereador Deolindo Moura de fazer uma manobra para empurrar a votação para 2019.

O presidente do Sindicato dos Taxistas, Raimundo Bezerra, afirma que os taxistas concordam com a proposta apresentada e querem agilidade na votação.

"Não vamos aceitar manobras para impedir que a votação ocorra para 2018. O vereador Deolindo tem feito manobras para atrapalhar, para a votação ser só em 2019. A categoria exige a regulamentação ainda este ano. Não pode continuar a desigualdade entre o trabalho dos taxistas e dos motoristas de aplicativo", disse.

O vereador Deolindo Moura (PT) nega manobra e diz que a proposta visa acabar com os transportes por aplicativo. "A proposta apresenta pela Prefeitura de Teresina acaba com o serviço por aplicativo, não podemos concordar com isso. Eu me coloco totalmente contra. Não existe manobra, o que queremos é um diálogo maior para não prejudicar nenhum dos lados", declarou.

João Damasceno, representante do sindicato dos motoristas por aplicativo, afirma que a categoria vai continuar lutando pela aprovação dos três pontos polêmicos.

"Hoje nós temos mais de três mil motoristas por aplicativo. Esse número proposto não nos atende. Além disso os motoristas de táxis tem vários benefícios na hora de comprar um carro, que nós não temos. Não se pode restringir o emplacamento do veículo a Teresina, trabalhadores de cidades próximas como Timon, vão ser prejudicados e vão perder sua fonte de renda, queremos a modificação desses três pontos", ressalta.

A líder do prefeito da Casa, Graça Amorim (PMB), afirma que amanhã as 10h, deve ocorrer uma reunião conjunta entre a comissão de Constituição e Legislação e a comissão de Transporte . O relatório final deve ser aprovado e a matéria final deve ser votada pelo plenário na próxima semana.   

FONTE: Cidade Verde

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium