Quarta, 21 de novembro de 2018
86 98179 0860
Esportes

05/11/2018 às 08h45

Redação

Teresina / PI

Após penta na F1, Hamilton quer "pelo menos chegar perto" dos recordes de Schumacher
No México, Lewis igualou Juan Manuel Fangio como o segundo maior campeão da categoria. Com 71 vitórias, britânico precisa de mais 20 triunfos para empatar com Michael Schumacher
Após penta na F1, Hamilton quer
Lewis Hamilton, o novo penta da F1 — Foto: Clive Mason/Getty Images

Após garantir o pentacampeonato da Fórmula 1, no GP do México, Lewis Hamilton se igualou ao argentino Juan Manuel Fangio como o segundo maior campeão na história da categoria. Agora, o inglês está atrás apenas de Michael Schumacher, que tem nada menos do que sete títulos, cinco deles conquistados de forma seguida. Assinado para mais dois anos de contrato com a Mercedes, o britânico diz que "há um longo caminho" à frente para se aproximar dos recordes do alemão.

- Estou muito, muito feliz, obviamente com mais do que a maioria das pessoas tem. Se vou ou não ter a chance de ganhar mais, quem sabe? Eu vou dar tudo para fazer isso. As 91 vitórias que ele (Schumacher) tem, por exemplo, são muitas vitórias. Ainda há um longo caminho a percorrer, mas estou aqui por mais alguns anos, então espero poder pelo menos chegar perto - disse.

Além de estar dois títulos atrás de Schumacher, Hamilton tem 20 vitórias a menos que o germânico. Entretanto, se ele manter a média dos últimos cinco anos, poderá alcançar Michael já nos próximos dois anos. Do ano de 2014 até o presente momento, Lewis venceu 49 vezes na Fórmula 1, com média de mais de nove vitórias por temporada. Reconhecendo a importância do heptacampeão, o britânico se diz honrado por ter o nome ao lado dele.

- Michael ainda está muito à frente nas vitórias, então você pode ter que dizer que ele ainda é o melhor de todos os tempos. Fangio, eu acho, é o padrinho e sempre será, do ponto de vista de um piloto. Para fazer o que ele fez naquela época, quando tudo era tão perigoso, meu respeito é muito alto por ele. Eu me sinto muito honrado em ter meu nome ao lado dele. Se eu parasse hoje, o nome de Hamilton sempre estará lá. Eu sinto que ainda estou guiando com aquele fogo que tinha quando tinha oito anos, o que eu amo - concluiu.

FONTE: Globo Esporte

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium