Novo procurador assume com o desafio da Reforma Trabalhista imprimir publicado em: 10 / 10 / 2017

Ednaldo

Ednaldo Rodrigo Brito da Silva é o novo procurador-chefe do MPT. (Foto: Divulgação/MPT)

O procurador do trabalho Ednaldo Rodrigo Brito da Silva é o novo procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho no Piauí. Ele já foi empossado em Brasília, durante solenidade em que foram apresentados os 24 novos procuradores-chefes regionais do país. Ednaldo ficará a frente do órgão no biênio 2017/2019.

Ele destacou que uma das metas a frente do órgão é a qualificação dos servidores em relação às alterações que foram feitas com a Reforma Trabalhista. “Vamos buscar qualificar os nossos servidores, sobretudo nesse cenário de mudança com a Reforma Trabalhista. Paralelo a isso, queremos também nos aproximar da sociedade, esclarecendo e divulgando as nossas atribuições para que a população possa nos procurar quando de suas demandas”, adiantou. As novas regras da Reforma Trabalhista passam a vigorar em novembro.

Ednaldo Brito ingressou no MPT em 2006, desempenhando a função de procurador do Trabalho em Imperatriz, Caxias e Picos, até ser removido para Teresina. É mestrando em Direito pela Universidade Católica de Brasília (UcB), elaborando tese na área do Direito Sindical. Antes de ir para o MPT, Ednaldo foi técnico da receita estadual da SEFAZ-PI e analista judiciário do TRE-PI até 2006. Formado em Direito pela Universidade Estadual do Piauí, tem especialização em Direito Constitucional pela UNISUL e é mestrando em Direito pela UcB.

Na chefia do MPT ele fala ainda da necessidade de mudanças na estrutura administrativa do órgão para se adequar ao que diz o novo regimento interno do Ministério Público do Trabalho. “Nesse ponto, a nossa missão será a de fazer as adequações, aperfeiçoando os processos para torna-los mais eficientes, inclusive, se adequando a essa realidade econômica e fiscal do país”, comentou. Ednaldo Brito diz que um dos maiores desafios será com pessoal, tendo em vista a carência de servidores no órgão e a falta de perspectivas de realização de novo concurso público. “Esta em curso um concurso para procurador, mas para o quadro de servidores, não temos. O concurso expirou recentemente e não há previsão de novo concurso público”, diz.

No biênio 2017/2019, estarão ao lado de Ednaldo Brito, os procuradores do Trabalho, Maria Elena Moreira Rêgo, na função de vice-procuradora-chefe, e Edno Carvalho Moura, vice-procurador-chefe em exercício.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas