PEC que limita gastos do Piauí por 10 anos é apresentada na Alepi imprimir publicado em: 15 / 12 / 2016

PECFoi lido ontem (14), no plenário da Assembleia Legislativa do Piauí, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que institui um novo Regime Fiscal no Estado. As regras são semelhantes às promulgadas hoje pelo Congresso Nacional, na PEC 55. Mas, uma das principais diferenças é que o novo Regime Fiscal do Piauí deve vigorar por 10 anos – de 2017 a 2026 – e não por 20 anos.

O novo Regime Fiscal estabelece limites individualizados para as despesas primárias correntes, deduzidas das despesas com inativos e pensionistas dos Poderes Executivo, Judiciário, Legislativo, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), do Ministério Público do Estado (MPE) e da Defensoria Pública do Estado. Pelo texto apresentado pelo governo do Piauí, os gastos ficam limitados ao maior valor entre dois pontos:

1) as despesas do exercício anterior, corrigidas pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do ano anterior.
2) as despesas do exercício anterior acrescidas de 90% do crescimento da Receita Corrente Líquida (RCL) do ano anterior.

Em caso de descumprimento, serão aplicadas penalidades que proíbem:

1) conceder aumento, reajuste ou adequação de remuneração a membros do Poder ou órgão, exceto dos derivados de sentença judicial transitada em julgado ou determinação legal.
2) criar cargo, emprego ou função que implique no aumento das despesas.
3) alterar a estrutura de carreira que implique no aumento das despesas.
4) admitir ou contratar pessoal, de qualquer título, ressalvadas as reposições dos cargos de chefia e de direção, que acarretem aumento das despesas.
5) realizar concurso público, com exceção para repor vacâncias.
6) Criar ou majorar auxílios, vantagens, bônus, abonos ou verbas de representação.
7) Criar despesas obrigatórias.
8) Adotar medidas que impliquem no reajuste das despesas obrigatórias acima da variação da inflação.

O projeto proíbe a abertura de crédito suplementar ou especial que amplie o montante total autorizado para as despesas. E diz ainda que o governador do Estado poderá propor um novo regime a partir de 2021.

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas