Piauí acelera ações para atingir indicadores e metas educacionais imprimir publicado em: 12 / 08 / 2011

Átila Lira em Parnaíba

Átila Lira em Parnaíba

“Os valores do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que é um indicador de qualidade, mostram que o Piauí está progredindo, porém, necessita acelerar este crescimento”. A afirmação é do secretário da Educação e Cultura, Átila Lira, em todos os encontros que mantém com os gestores e especialistas educacionais do Piauí.

De acordo com o secretário, a realidade educacional do Estado confirma os avanços obtidos no acesso aos ensinos Fundamental e Médio, bem como a necessidade de continuar elevando os índices de qualidade da aprendizagem aferidos por meio de avaliações internas e externas.

“O crescimento da qualidade da educação está em evidência, principalmente neste que é um ano de Prova Brasil. E para verificar se as escolas piauienses estão enfrentando adequadamente os desafios impostos para alcançar esta qualidade desejada, realizaremos testes de proficiência do Sistema de Avaliação Educacional do Piauí (Saepi/2011)”, informa o secretário de Educação.

Átila explica que a avaliação do ensino e da aprendizagem no Piauí seguirá a mesma matriz do Sistema de Avaliação do Ensino do Brasil (Saeb). “Nosso objetivo, além de avaliar a qualidade do ensino, é fornecer subsídios para a correção de políticas educacionais e autonomia da escola para desenvolver uma cultura de avaliação que envolva toda comunidade escolar”, frisa.

A aplicação dos testes de proficiência acontecerá, no dia 26 de outubro, nas séries finais dos estudantes de 5ª, 8ª, do ensino fundamental, e 3° ano do ensino médio. “Serão provas de Língua Portuguesa e Matemática aplicadas a, aproximadamente, 150.232 mil alunos das redes estadual e municipal”, avisa.

Nesse sentido, o secretário Átila Lira espera que os instrumentos de avaliação ajudem as escolas piauienses a atingir os indicadores e metas educacionais estabelecidos para o nosso Estado. “O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Prova Brasil e do Saeb”, diz.

O Ideb combina informações de desempenho em exames padronizados, Prova Brasil e Saeb, obtido pelos estudantes ao final das etapas de ensino (4ª e 8ª séries do ensino fundamental e 3° ano do ensino médio) – com informações sobre rendimento escolar (aprovação).

Criado em 2007, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). “Em uma escala de zero a dez, o índice sintetiza dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: aprovação e média de desempenho dos estudantes em Língua Portuguesa e Matemática”, esclarece Átila Lira.

O índice é medido a cada dois anos com objetivo de que o país, a partir do alcance das metas municipais e estaduais, obtenha nota 6,0 em 2021 – correspondente à qualidade do ensino em países desenvolvidos. “As metas bienais de qualidade devem ser atingidas pelas escolas, pelos municípios e por unidades de todas as redes de ensino da Federação”, afirma.

“A lógica é a de que cada instância evolua de forma a contribuir, em conjunto, para que o Brasil atinja o patamar educacional da média dos países desenvolvidos. E nós piauienses precisamos nos unir para alcançar estes objetivos”, conclama.

Nível de qualidade educacional

A definição de uma meta nacional para o Ideb em 6,0 significa dizer que o país deve atingir em 2021, considerando os anos iniciais do ensino fundamental, o nível de qualidade educacional, em termos de proficiência e rendimento (taxa de aprovação), da média dos países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), observada atualmente.

Os resultados do Ideb são divulgados tanto em termos gerais (nível nacional) quanto fragmentados por região, estado, localização (capital, interior), zona geográfica (urbano, rural), dependência administrativa (estadual, municipal, federal e particular).

No quadro a seguir é possível conferir os resultados obtidos e metas projetadas para o Piauí.

Tabela 1 – Ideb e Projeções – Rede Estadual de Ensino

Série/Ano Ideb Observado Metas Projetadas
2005 2007 2009 2007 2009 2011 2013 2015 2017 2019 2021
2.6 3.2 3.8 2.6 2.9 3.3 3.6 3.9 4.2 4.5 4.8
2.6 3.1 3.4 2.7 2.8 3.1 3.5 3.8 4.1 4.4 4.7
2.3 2.5 2.7 2.3 2.4 2.6 2.8 3.2 3.6 3.8 4.1

Fonte: Inep

O índice medido em 2005 serviu de base para o cálculo das metas projetadas para os biênios seguintes. Pelo exposto na tabela, o Piauí alcançou notas acima das metas tanto em 2007 como em 2009 em todas as séries que foram submetidas à Prova Brasil/Saeb, o que certamente contribuirá para uma posição de destaque pelo cumprimento das próximas metas.

“O compromisso do Governo, através da Secretaria Estadual de Educação, é direcionar as ações para a melhoria do processo de ensino e da aprendizagem, tanto na rede estadual, quanto na municipal de ensino, tendo em vista a superação dos fatores que contribuem para os elevados índices de evasão, retenção e distorção idade/série, cujos quantitativos entram na conta do Ideb”, assegura o secretário.

Segundo Átila Lira, para que o Ideb de uma escola ou rede cresça é preciso que o aluno aprenda, não repita o ano e frequente a sala de aula regularmente. “É imprescindível que nosso olhar também se volte para os resultados do processo de avaliação da aprendizagem, em nível de escola, aliados ao processo de auto-avaliação da mesma, como instituição de transformação social”, finaliza.

[email protected]

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas