PI é o estado do NE melhor colocado na geração de empregos imprimir publicado em: 18 / 03 / 2017

carteira de trabalhoDepois de quase dois anos (exatos 22 meses) seguidos com queda, o Brasil voltou a registrar no mês de fevereiro deste ano saldo positivo na geração de empregos formais, como rebelou nesta quinta-feira, 16, a nova pesquisa do Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged), órgãos ligado do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Os estados da região Nordeste, no entanto, registraram saldo negativo. As melhores colocações no quadro nacional de geração de empregos, que avalia a situação em cada uma das 27 unidades da Federação, foram o Piauí, em 12º, e Ceará, em 14º lugar. Pernambuco ficou na última colação (27ª).

A nova pesquisa do Caged foi anunciada nesta quinta-feira (16) pelo presidente Michel Temer. Segundo ele, a economia brasileira criou 35.612 novas vagas de emprego formal no mês de fevereiro. O governo festejou: o último saldo positivo no número de empregos formais foi registrado em março de 2015. Para os meses de fevereiro, esse é o primeiro resultado positivo desde 2014, conforme dados do Cadeg.

Temer comemora

“É preciso começar e o começo veio por essa notícia que estou dando a vocês”, comemorou Temer. “Vocês sabem que a economia brasileira volta a crescer e os sinais desse fato são cada dia mais claros. Em fevereiro, por exemplo, o número de empregos formais de 35.612 vagas”, completou o presidente, em entrevista aos jornalistas.

Temer disse que os números representam “o começo depois de 22 meses negativos”.  O presidente destacou que a reação do mercado de trabalho dá possibilidade de vida digna aos mais de 35 mil brasileiros que retornaram ao mercado de trabalho formal.

A divulgação da pesquisa do Caged/Ministério do Trabalho sobre o mercado de trabalho em fevereiro estava prevista originalmente para o dia 20 de março, mas acabou sendo antecipada por um pedido de última hora.

Nordeste negativo

Mesmo comemorado pelo governo, a pesquisa do Ministério do Trabalho aponta que em penas três, das cinco regiões do Brasil, – Sul, Sudeste e Centro-Oeste, houve registro de abertura de novos postos de trabalho, em fevereiro de 2017. No Nordeste e no Norte a situação foi contrária: houve fechamento de postos de trabalho.

Na região Sul foram registradas contratações 35.422 postos formais. No Sudeste foram criadas 24.188 empregos, e no Centro-Oeste, 15.740 vagas.

A região Nordeste, porém, fechou 37.008 postos de empregos em fevereiro. E na região Norte, as demissões somaram 2.730.

Situação nos Estados nordestinos

No mapa geral do das 27 unidades federativas – que aponta o número de pessoas admitidas, de trabalhadores que foram desligados do emprego e o saldo, no mês fevereiro – as quatro últimas colocações são ocupadas por estados do Nordeste, de acordo com os dados do Caged.

A Agência Política Real teve acesso ao mapa e divulga, a seguir, situação de cada um dos 09 estados da região Nordeste:

Piauí – 12ª colocação
Admitidos: 8.3369
Desligados: 8.191
Saldo: 178

Ceará – 14ª colocação
Admitidos: 32.422
Desligados: 32.358
Saldo: 64

Paraíba – 17ª colocação
Admitidos: 9.499
Desligados: 10.643
Saldo: – 1.144 (negativo)

Rio Grande do Norte – 18ª colocação
Admitidos: 10.872
Desligados: 12.154
Saldo: – 1.282 (negativo)

Bahia – 19ª colocação
Admitidos: 44.017
Desligados: 45.721
Saldo: – 1.704 (negativo)

Maranhão – 21ª colocação
Admitidos: 10.434
Desligados: 12.397
Saldo: – 1.963 (negativo)

Sergipe – 24ª colocação
Admitidos: 6.455
Desligados: 9.867
Saldo: – 3.412 (negativo)

Alagoas – 26ª colocação
Admitidos: 5.619
Desligados: 17.022
Saldo: – 11.403 (negativo)

Pernambuco – 27ª colocação
Admitidos: 27.739
Desligados: 44.081
Saldo: -16.342 (negativo)


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas