Piauí é o sétimo estado do Brasil em número de feminicídios imprimir publicado em: 07 / 03 / 2018

O Piauí um é um dos estados que mais registrou casos de feminicídios no Brasil. Conforme pesquisa, o Piauí registrou 23 femicídios no ano passado e ocupa a sétima posição do ranking ao lado dos estados de Santa Catarina, Maranhão e Rio Grande do Sul, que também tiveram uma taxa de 1,4 assassinados para cada 100 mil mulheres.

pesquisa

A pesquisa mostrou ainda que doze mulheres são assassinadas todos os dias, em média, no Brasil. O levantamento sobre a violência contra a mulher ocorre dentro do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O Brasil teve 4.473 homicídios dolosos de mulheres em 2017 (um aumento de 6,5% em relação ao ano anterior).

Casos de grande repercussão

No Piauí, os casos que obtiveram mais repercussão e chocaram a sociedade foram as mortes das jovens Iarla Lima, em junho do ano passado, e Camilla Abreu no mês de outubro. As duas foram assassinadas pelos namorados que também são militares.

Conforme a polícia, Iarla Lima Barbosa, a irmã e uma amiga estavam num bar junto com namorado, o tenente do Exército Brasileiro José Ricardo da Silva Neto quando eles decidiram ir embora.

Dentro do carro, ainda próximo ao bar, o tenente teria sacado a arma e matado a namorada, que estava no banco do passageiro e ainda feriu a irmã e amiga de Yarla. Em depoimento para a polícia, o tenente confessou ter assassinado a namorada Iarla Lima. Ele perdeu a patente e continua preso.

camilla

Camila Abreu

Já Camilla desapareceu na madrugada do dia 26 de outubro após ter encontrado o namorado, um capitão da PM. O corpo da jovem foi encontrado em um matagal localizado no povoado Mucuim,na BR-343, no dia 31 de outubro. O laudo do exame cadavérico da estudante apontou que Camila foi agredida e morta com um disparo de arma de fogo na cabeça.

O inquérito aponta que o capitão da PM foi autor do homicídio doloso e o indiciou pelo crimes de homicídio duplamente qualificado – feminicídio e sem chances de defesa da vítima -, ocultação de cadáver e fraude processual – porque ele chegou a trocar os bancos do carro onde ocorreu o disparo, para disfarçar as manchas de sangue.

Portaldaclube

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas