PI registra 2º maior crescimento no setor de serviços, diz IBGE imprimir publicado em: 27 / 08 / 2018

O Piauí apresentou o segundo maior crescimento nominal da Receita Bruta do setor de serviços, no período de 2007 a 2016. A informação foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, na Pesquisa Anual de Serviços (PAS), referente ao ano de 2016.

A receita do estado passou de R$ 1,6 bilhão, em 2007, para R$ 6,0 bilhões, em 2016, o que corresponde a uma elevação de 268,64%. A unidade da federação que teve o maior crescimento da Receita Bruta de serviços no mesmo período foi Mato Grosso, com 333,38%, e a que menos cresceu foi o Amazonas, com 118,07%.

servicos

Contudo, o destaque do Piauí quanto ao percentual de crescimento em sua Receita Bruta no período 2007/2016 não se traduziu em uma elevação de sua participação relativa no total da Receita do país, pois em ambos os anos o Piauí ocupou a 22ª posição, com 0,26% em 2007 e 0,37% em 2016.

Em termos participação relativa da receita na região Nordeste, o Piauí ocupa a última posição, com 3,7%. A Bahia e Pernambuco têm as maiores participações relativas no Nordeste, com respectivamente, 30,9% e 21,7%.

servicos

Quantitativo de empresas no Piauí

No período de 2007 a 2016, apesar da redução na atividade econômica como um todo no Brasil, o setor de serviços no Piauí apresentou um crescimento contínuo na quantidade de empresas em atividade. O aumento foi de aproximadamente 112%, o que representou um incremento de 3.709 empresas novas no período.

Numa análise de curto prazo, de 2015 a 2016, a quantidade de empresas na atividade de serviços como um todo cresceu 5,98% no Piauí. Contudo, alguns atividades específicas de serviços cresceram acima dessa média, dentre elas destacando-se: serviços pessoais, com 17,52%, e serviços de informação e comunicação, com 14,69%.

Chamou bastante a atenção a redução no quantitativo de empresas ligadas às atividades de transportes, serviços auxiliares aos transporte e correio, que em média caiu 6,82% no Piauí.

servicos

Pessoal ocupado

No que diz respeito ao pessoal ocupado na atividade de serviços no Piauí, houve um incremento de 139,49%, o que significou um aumento de 48.781 novos postos de trabalho. Apesar da quantidade de empresas de serviços ter sido sempre crescente, o único ano da série histórica em que houve retração no quantitativo de pessoal ocupado foi justamente 2016, quando houve a eliminação de 485 postos de trabalho.

De 2007 a 2016, as atividades de serviços que apresentaram maior percentual de aumento no quantitativo de pessoal ocupado foram:  serviços prestados às empresas, com 235,89%, atividades imobiliárias, com 226,63%, e atividades de ensino continuado, com 206,28%.

No curto prazo, de 2015 a 2016, apesar de ter havido uma queda de 0,58% no total de pessoas ocupadas na atividade de serviços no Piauí, algumas atividades apresentaram crescimento na quantidade de postos de trabalho dentre elas: atividades de ensino continuado, com 26,84%, armazenamento e serviços auxiliares de transporte, com 12,10%, e serviços de manutenção e reparação, com 9,70%.

Cidadeverde.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas