Polícia investiga quadrilha de assalto a bancos atuando entre Teresina e Timon imprimir publicado em: 23 / 07 / 2016

A Polícia Civil e a Polícia Militar do Piauí estão atuando juntas num trabalho de investigação a dois grupos criminosos que estariam atuando num raio de 160 a 200 quilômetros, entre Teresina e Timon. Nesta madrugada, pelo menos três homens fortemente armados invadiram a agência do Banco do Brasil de Timon numa tentativa de assalto. O grupo, teria ligação com os envolvidos no ataque ao terminal de autoatendimento da APPM em Teresina, ocorrido na noite do último dia 21.

A informação é do major Newmarcos Pessoa, comandante da RONE em Teresina. O grupamento deu apoio à PM de Timon, juntamente com o BOPE, na operação desta madrugada. De acordo com ele, as quadrilhas têm dois modus operandi. “Tem um grupo especializado em ataques a agências, cujo objetivo é atingir vários caixas simultâneos com uso de explosivos e chegar aos cofres. Essa parte atua com um número maior de envolvidos e uma estrutura mais sofisticada. Já o outro grupo, ao que consta, visa caixas eletrônicos de repartições públicas e atuam rendendo os vigilantes, fazendo-os reféns e agem em menor número”, explica o major.

Além do ataque à sede da APPM, o comandante do RONE lembra ainda da noite do dia 17 de junho, quando bandidos armados invadiram a sede da Procuradoria-Geral do Estado, onde renderam o vigilante e um procurador para roubar dinheiro de um terminal de autoatendimento do Banco do Brasil que fica no local. Além do dinheiro do caixa, os criminosos usaram ainda os carros dos reféns na fuga.

Sobre a ocorrência desta madrugada em Timon, o major explica que os bandidos não chegaram a levar nada do banco, tendo fugido antes da chegada da polícia. Eles entraram na agência por um buraco aberto no teto e arrombaram a porta que dá acesso à parte de trás dos terminais, por onde é colocado o dinheiro. Na fuga, o grupo deixou para trás vários equipamentos usados para abrir os caixas.

A PM realiza diligências em Timon, Teresina e nas cidades vizinhas à procura dos suspeitos, mas até o momento, ninguém foi preso. Para o comandante do RONE, os bandidos não se resumiam apenas aos três flagrados pelas câmeras de segurança do banco. “Nessas ações sempre ficam dois ou três do lado de fora esperando para dar fuga”.

Veja vídeo do momento em que a Polícia Militar chega à agência do BB de Timon.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Vale

últimas