‘Polícia Pokémon Go’ vigiará as principais avenidas de Bangcoc imprimir publicado em: 22 / 08 / 2016

bangkokA autoridade metropolitana de Bangcoc, na Tailândia, criu a “Polícia Pokémon Go” com a missão de vigiar as avenidas principais da cidade e evitar que os fanáticos pelo  jogo causem acidentes em sua caça a pokémons, informou nesta segunda-feira (22) a imprensa local.

A nova unidade de vigilância contará com 50 agentes armados com telefones celulares com câmeras que cuidarão de dez artérias viárias da metrópole habitada por oito milhões de pessoas, sem contar os subúrbios, segundo o jornal “Bangkok Post”.

Os caçadores de “pokémons” que com sua conduta imprudente ameaçarem a circulação de veículos e o trânsito de pedestres serão multados em 1.000 bahts (R$ 92).

Realidade aumentada
A maior novidade do game (além de ele rodar pela primeira vez fora dos consoles da Nintendo) é o uso da tecnologia de realidade aumentada para levar os monstrinhos para o mundo real.

A dinâmica de “Pokémon Go” é mais ou menos a mesma dos outros jogos da série: caçar e capturar todos os pokémons, além de batalhar com amigos e fazer trocas. Dessa vez, porém, os jogadores precisarão levantar do sofá e ir atrás das criaturas.

O game usa a função GPS dos smartphones. A partir dela, os jogadores são avisados de quando estiverem perto da localização de algum monstrinho. O aplicativo então usa a função de câmera dos aparelhos para gerar uma imagem virtual dos pokémons sobre a imagem que está sendo capturada.

Esse recurso, de associar ações de games a localidades físicas, é a especialidade da Niantic Labs. Fundada por um dos criadores do Google Earth, John Hanke, o estúdio de games deixou o Google após o anúncio da empresa-mãe Alphabet.

EFE


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas