Polícia prende acusados de assaltar Prefeitura e balear prefeito no PI imprimir publicado em: 29 / 12 / 2011

Jetan Pinheiro

Delegado Jetan Pinheiro, titular da 11ª DR

Uma operação deflagrada na manhã desta quinta-feira pela Polícia Civil do Piauí culminou com a prisão de cinco homens acusados de participação no assalto à Prefeitura de Lagoinha do Piauí. Durante o roubo, realizado no dia 2 de dezembro, os bandidos chegaram a atirar contra o prefeito Alcione Barbosa Viana (PTB), que foi atingido na perna.

A operação desta quinta-feira foi realizada em conjunto por equipes da Comissão Investigadora do Crime Organizado (Cico) e da 11ª Delegacia Regional, que fica em Água Branca. Cerca de 20 policiais civis participaram da operação, comandados pelo delegado Jetan Pinheiro, titular da 11ª DRPC.

Dois dos mandados de prisão temporária foram expedidos pela Justiça contra acusados que já se encontravam presos na Penitenciária Jorge Vieira, em Timon (MA). Eles foram detidos pela Polícia Civil maranhense sob a acusação de homicídio. Mesmo assim, os policiais civis do Piauí precisaram dar cumprimento aos mandados.

Os outros três presos foram detidos em Agricolândia e Lagoinha. No momento da prisão dois deles foram flagrados com arma de fogo e munição, o que vai lhes custar mais uma acusação – porte ilegal de armas, crime previsto no artigo 14 da Lei 10.826/2003.

Segundo o delegado Jetan Pinheiro (foto abaixo), as investigações iniciaram assim que ocorreu o assalto à Prefeitura de Lagoinha. “Toda a equipe de policiais de Água Branca trabalhou diuturnamente, nossos agentes não descansaram. Contamos com o apoio da CICO para identificar e ajudar a prender parte da quadrilha. Dois dos mandados foram cumpridos em Timon, na penitenciária Jorge Vieira, porque parte da quadrilha fora presa logo após o assalto ao município de Lagoinha”, explica o delegado.

Jetan anunciou que vai requerer à Justiça a expedição de mandados de prisão preventiva em substituição aos de caráter temporário, de maneira a conseguir um prazo maior para o inquérito policial. “A prisão preventiva é por tempo indeterminado, enquanto a temporária tem duração de apenas 30 dias, prorrogável por mais 30”, explica.

O preso de iniciais V. R. D. S., de 44 anos, é apontado pela polícia como responsável por agenciar inúmeros assaltos no Piauí, arregimentando quadrilhas para atuar na região do Médio Parnaíba. Quando desconfiou que estivesse sendo procurado pela polícia, chegou a ameaçar alguns agentes que atuam em Água Branca. “Ele já respondeu a vários procedimentos policiais por roubo. Recentemente, durante o curso das investigações, ele suspeitou que estava sendo monitorado e passou a ameaçar policiais da região”, disse o delegado Jetan Pinheiro.

Prefeito colocou ‘platina’ no joelho

O tiro disparado contra o prefeito Alcione Viana atingiu a rótula de um dos seus joelhos, sendo necessária a implantação de parafusos e uma placa metálica (a conhecida platina).

Por conta do procedimento, realizado num hospital de Teresina, o prefeito passará alguns meses sem caminhar.

portalodia.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas