Polícia Rodoviária do Piauí autua 62 motoristas por embriaguez imprimir publicado em: 17 / 08 / 2016

PRFA Polícia Rodoviária Federal (PRF-PI) realizou durante o feriado operação que visou o combate envolvendo embriaguez ao volante. Como resultado, foram autuados 62 motoristas na capital.

O trabalho foi desenvolvido durante todo o feriado em conjunto com PM, PC, DETRAN, OAB, STRANS e CREFITO, como parte da Operação Salve, que consiste em uma série de ações conjuntas desenvolvidas pelas instituições parceiras, iniciadas em razão da elevada quantidade de ocorrências envolvendo embriaguez ao volante na capital do Piauí.

Nesse feriado, além das atividades desenvolvidas pelas outras instituições, a PRF realizou três operações na zona urbana de Teresina.

Os números da operação foram de 486 veículos fiscalizados, 405 testes de alcoolemia foram realizados resultando em 62 autuações. Fora 149 autuações por demais infrações ao Código de Trânsito Brasileiro, 50 habilitações (CNH) recolhidas e 35 veículos retidos.

No Piauí, mesmo com a intensa fiscalização da PRF, os números são preocupantes.

Quantidade de acidentes ocorridos nas BR´s do Piauí cuja causa presumível foi ingestão de álcool no ano de 2015 foi de 130 ocorrências. Em 2016 já foram computadas 63 casos.

Os acidentes ocorridos nas BR´s do Piauí cuja causa presumível foi a de dormir ao volante chegou a 60 ocorrências em 2015 e neste ano o número já é de 37 casos.

O valor da multa por conduzir veículo sob efeito de álcool é de R$ 1.915,40 (10 vezes o valor da infração gravíssima), bem como 7 pontos de penalidade, recolhimento do veículo e da CNH e, em caso de reincidência dentro do prazo de 12 meses, a segunda multa terá o valor dobrado.

Destaca-se que a Lei 13.281/2016, que altera o valor das multas de trânsito a partir de novembro deste ano, define que a infração gravíssima terá o valor de R$ 293,47, o que implica dizer que a autuação por alcoolemia passará ao valor de R$ 2.934,70 e, em caso de reincidência, a segunda terá o valor de R$ 5.869,40, o que implica dizer que o infrator poderá pagar quase R$ 10.000,00 de multa em um ano caso insista na conduta proibida.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas