Polícia tem 20 operações prontas para serem executadas no Piauí imprimir publicado em: 02 / 08 / 2017

Riedel Batista

Delegado geral, Riedel Batista

A Polícia Civil do Piauí tem, pelo menos, 20 operações “maduras”, prontas para serem executadas nos próximos dias. A revelação foi feita pelo delegado geral Riedel Batista, durante a apresentação dos resultados da Operação Fantasma, nos primeiros minutos da tarde desta quarta-feira (02/08).

De acordo com as informações de Riedel Batista as operações serão realizadas em Teresina e no interior do Piauí. “Aqui eu não posso adiantar muita coisa, até para não atrapalhar o andamento dos trabalhos. Mas quero dizer que estamos trabalhando. Essas operações que serão desencadeadas nos próximos dias combatem a uma gama de crimes cometidos no Estado”.

Em todas as 20 operações o Ministério Público acompanha passo a passo e a Justiça já foi provocada para decretar as prisões dos envolvidos, como também autorizar buscas e apreensões.

“Até o final do ano todas serão realizadas”, informa o delegado geral, acrescentando que está tudo pronto para a Polícia Civil realizar de duas a três operações por semana, até concluir todas as investigações em andamento.

Riedel Batista não arrisca nem mesmo a dizer o tipo de crime, nem que delegacias iniciaram os trabalhos. Informa apenas que o papel do serviço de inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí é fundamental na elucidação dos casos.

Operação Fantasma

O Grupo Interinstitucional de Combate aos Crimes Contra a Ordem Tributária-GRINCOT, composto pela DECCOTERC/Polícia Civil do Piauí, Ministério Público Estadual, Procuradoria Geral do Estado, Sefaz-PI e 10ª Vara Criminal de Teresina deflagrou nesta quarta-feira (02), Operação Fantasma para cumprimento de onze mandados de prisão temporária, três mandados de prisão preventiva, 15 (quinze) sequestros e remoção de bens, além de 23 (vinte e três) mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juiz da 10ª Vara Criminal de Teresina.

As ações se concentram nas cidades de Teresina e Campo Maior e tem como objetivo desarticular organização criminosa que vem atuando no Piauí, utilizando empresas fantasmas e notas fiscais frias, praticando assim, fraudes fiscais/tributárias que lesaram o fisco em mais de R$ 81.000.000,00 (oitenta e um milhões de reais). Entre as empresas envolvidas na fraude, constam três dentre as dez maiores devedoras do fisco estadual.

Participam da Operação aproximadamente 100 pessoas, entre policiais civis, auditores fiscais, técnicos da SEFAZ-PI, MPE-PI e Policiais Rodoviários Federais -PRF.

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas