Policiais civis decidem deflagrar greve por tempo indeterminado imprimir publicado em: 15 / 03 / 2018

policia civilOs policiais civis do Piauí decidiram deflagrar greve nesta quinta-feira (15) durante assembleia geral realizada no auditório do Centro de Artesanato de Teresina. A greve tem início no dia 3 de abril e não tem previsão para acabar. O Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Piauí (Sinpolpi) alega que o governo do Estado descumpriu o acordo de dissídio firmado em 2015.

Segundo a denúncia do presidente do Sinpolpi, Constantino Júnior, o governo está em descumprimento de acordo judicial desde o ano de 2016, período em que o processo de dissídio coletivo de greve entrou em vigor com seus 12 itens acordados, dentre eles o reajuste salarial da categoria referente ao triênio de 2016, 2017 e 2018 e o pagamento da gratificação de insalubridade para policiais, ambos continuam sem efetivação.

“O acordo no processo de dissídio coletivo foi realizado em 2015, após um intenso movimento paredista de greve e, mesmo assim, após três anos esperando que o governo honre com seus compromissos, entendemos que não há o mínimo de respeito com nossa categoria e, muito menos, com toda a sociedade, que é sempre a mais prejudicada nessas ações. Chegou o momento da categoria se manifestar politicamente, por isso iremos paralisar nossos serviços em todo o Piauí”, afirmou o presidente.

Com a greve da Polícia Civil, as delegacias de todo Estado irão deixar de fazer boletim de ocorrências e investigações, atendendo apenas casos excepcionais que envolvam crimes contra a vida, estupro, crimes contra idosos, crianças e adolescentes.

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas