Policial é acusado de roubar dinheiro apreendido no assalto imprimir publicado em: 10 / 01 / 2017

O dinheiro da tentativa de assalto a uma Casa Lotérica do município de Parnaíba, na última sexta-feira (10), desapareceu depois do tumulto ocorrido durante a prisão dos acusados. Um policial militar está sendo investigado, pois ele aparece em imagens gravadas da ação segurando a mochila que continha o dinheiro roubado.

De acordo com o comandante de policiamento de Parnaíba, tenente coronel Adriano Lucena, o policial foi identificado e já prestou depoimento. “O dinheiro estava em uma mochila e sumiu. Todo o evento está sendo investigado pela Polícia Civil e Militar. Um policial apareceu em um vídeo gravado da ação e ele estava com a mochila. O mesmo foi identificado e já prestou depoimento. Estamos agora aguardando o resultado da investigação”, explicou o comandante.

A quantia que estava na bolsa não foi divulgada. A mochila era de uma gerente do local onde aconteceu o crime. “Não há a confirmação do valor exato que desapareceu. Alguns dizem que foram R$60 mil outros já falam que foram R$70 mil”, ponderou.

Entenda o caso

O assalto com quatro reféns cometido por dois elementos na última sexta-feira (06) na casa lotérica no município de Parnaíba resultou na morte de um dos bandidos. A ação durou cerca de sete horas de negociações e mobilizou várias equipes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil.

Os elementos chegaram à casa lotérica por volta das 18 horas em um veículo modelo ônix, placa OVY 5382, de Parnaíba (PI), na qual havia sido roubado por eles na parte da manhã, próximo ao motel Álibi na BR 343. Cada um deles utilizava um revólver calibre 38 quando renderam o segurança da lotérica e mais três funcionários e se trancaram com todos no estabelecimento.

A Polícia Militar em pouco tempo cercou o local e posicionou seus homens de forma estratégica para o tipo de ação. Primeiramente um militar do grupo reservado tentou negociar com os elementos, mas sem sucesso, em seguida especialistas entraram na negociação e os bandidos exigiram o carro roubado, para fuga e em troca liberariam reféns. Por volta das 22 horas uma mulher foi liberada e teria que retirar a motocicleta do segurança da lotérica de frente do carro em que eles queriam fugir.

Por volta das 23h30 os elementos tentaram tirar a atenção da polícia e usaram um dos reféns para se passar por um deles. O funcionário da lotérica teve que sair pelo telhado do prédio e chegou a ser detido e após explicar o ocorrido e identificação de conhecidos, ele foi liberado como uma das vítimas.

Por volta das 00h40os bandidos continuaram com o plano de fuga e usaram os dois últimos reféns como escudo humano. No momento em que saíram do prédio e se dirigiram para o carro; o segurança que era refém se soltou do assaltante e ao correr o bandido identificado por “Kelson William Azevedo” atirou contra ele, mas acabou sendo alvejado com um tiro na cabeça.

O criminoso que foi alvejado com um tiro morreu ao dar entrada no Hospital Dirceu Arcoverde. As vítimas feitas reféns foram todas atendidas no hospital e o assaltante “Batata” foi apresentado na Central de Flagrantes.

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas