População fecha PI-112 contra aumento da passagem de ônibus imprimir publicado em: 06 / 02 / 2018

pi112Moradores da cidade de União interditaram a PI-112, que liga o município a Teresina, em protesto contra o aumento das passagens de ônibus para a Capital. A partir desta semana, a tarifa para quem utilizar as vans que fazem linha entre as duas cidades subiu de R$ 6,00 para R$ 8,00; e para quem precisar os ônibus coletivos, subiu de R$ 5,00 para R$ 8,00.

Desde as seis horas da manhã o grupo fechou as pistas da rodovia com galhos e tocaram fogo, impedindo a passagem dos veículos nos dois sentidos. Por volta das oito horas, nenhuma força policial havia chegado ainda ao local para sinalizar a área orientar os motoristas para os desvios. O resultado foi a formação de engarrafamento nas proximidades da localidade São Felipe, na zona Rural do município unionense.

Para a estudante Sanny Ravanne, que faz o percurso Teresina-União todos os dias, o preso da passagem já pesava consideravelmente no orçamento e com este aumento, se locomover para a Capital fica ainda mais difícil. “União não tem esquema de meia passagem para estudante. Todo mundo aqui, seja quem for, paga a tarifa inteira, então no meu caso, que faço esse percurso duas vezes ao dia e gasto de R$ 25 a R$ 30 por semana, vou gastar agora R$ 45. Isso pesa demais no bolso”, afirmou a estudante.

Sanny acrescenta ainda que o preço da passagem é alto demais para o curto tempo de viagem de Teresina para o município. O percurso leva cerca de meia hora de carro e de duas horas de ônibus. Outro problema mencionado pela estudante e que não justifica o aumento da tarifa é estrutura dos ônibus que fazem a linha Teresina-União. Segundo Sanny, são carros sucateados que não dão o mínimo de segurança aos passageiros.

Com relação ao protesto, os manifestantes pretendem manter a rodovia interditada durante boa parte da manhã até que representantes dos órgãos públicos competentes se pronunciem para negociar com a população unionense. A intenção dos moradores é conseguir a redução da passagem para o valor que vigorava até a semana passada.

Em nota, a Secretaria Estadual de Trânsito (Setrans) afirmou que os reajustes são realizados com base nos parâmetros da ANTT.

Veja na íntegra:

Com relação às manifestações ocorridas devido ao reajuste no valor da tarifa do transporte intermunicipal Teresina/União, a Secretaria de Estado dos Transportes do Piauí (Setrans-PI) esclarece que:

Nos anos de 2013 e 2014, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) concedeu reajuste acumulado de 11,7%, sendo que, no Piauí, o mesmo percentual só foi concedido em 2015.

Com relação ao reajuste de 2015, a ANTT concedeu aumento de 7,7%, o qual não foi repassado aos usuários do sistema, até então.

Já nos anos seguintes (2016-2017), a ANTT concedeu reajuste acumulado de 10,489%, sendo que no mesmo período o Governo do Estado concedeu reajuste de apenas 9,042%.

A Setrans-PI ratifica que o atual reajuste (7,7%) é referente ao ano de 2015, que só agora, três anos depois, está sendo repassado pelo Governo.

A Setrans reitera, ainda, que os reajustes são realizados com base nos parâmetros da ANTT, que estabelece indicadores para a regulação do transporte interestadual, com base em dados socioeconômicos. Esses índices são utilizados como referência pela Setrans-PI para que sejam estabelecidos os valores tarifários em nível estadual.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas