Prefeitura de Lagoa Alegre realiza licitação de R$ 1 milhão em combustível imprimir publicado em: 16 / 08 / 2014

A Prefeitura Municipal de Lagoa Alegre do Piauí lançou este mês um procedimento licitatório destinado à contratação de pessoa jurídica para fornecimento de combustível e derivados do petróleo no valor de R$ 1 milhão, tendo como fonte de recursos o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Gesimar

Prefeita Gessimar Borges (DEM)

O aviso da licitação foi publicado no Diário Oficial dos Municípios e no site do Tribunal de Contas do Estado (TCE). No entanto, a íntegra do edital não foi disponibilizada.

Na modalidade pregão e do tipo menor preço, sob regime de empreitada global, o procedimento causa estranheza pela quantidade exacerbada de recursos a serem gastos com combustível numa cidade relativamente pequena, durante um curto intervalo de tempo, tendo em vista que o contrato deve vigorar até o final deste ano.

Para se ter uma ideia da grandiosidade da despesa, com R$ 1 milhão é possível comprar nada menos que 363.636 litros de gasolina, a R$ 2,75 cada. E, com todo esse combustível, um carro popular poderia percorrer 3,6 milhões de km, podendo dar mais de 90 voltas no globo terrestre.

Fazendo uma comparação mais tangível, com os mesmos 363.636 litros de gasolina daria para um veículo viajar de Lagoa Alegre a Teresina, e ainda retornar para o município, todos os dias, durante 58 anos e seis meses.

O mais estranho da licitação é que ela está sendo realizada numa cidade cuja população é inferior a 10 mil habitantes, conforme dados do último Censo Demográfico 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Ainda segundo o IBGE, o município de Lagoa Alegre possuía um Produto Interno Bruto (PIB) em torno de 21 milhões no ano de 2008. Ou seja, a licitação prevê um gasto com combustível equivalente a quase 5% do PIB.

Em contato com a reportagem d’O DIA, a prefeita Gesimar Neves Costa (DEM) disse que não tinha conhecimento de que o valor previsto do procedimento licitatório alcançava a cifra de R$ 1 milhão, que ela própria classificou como “exorbitante”.

“Eu tinha conhecimento da licitação, mas não sabia que estava previsto esse valor exorbitante. Se for preciso, a licitação será anulada e um novo processo será feito”, disse a prefeita.

A abertura da licitação estava agendada para ocorrer às 10 horas desta sexta-feira, 15 de agosto. No site do TCE-PI, consta o nome de Isaías Borges da Paz como o responsável pelo procedimento.

Em busca de mais esclarecimentos e de informações sobre o vencedor da licitação, a reportagem também tentou contato com Isaías, mas todas as ligações foram encaminhadas para a caixa postal.

portalodia.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas